Ação da Gerdau recua após decisão dos EUA sobre importação de aço turco

miércoles 10 de septiembre de 2014 12:03 GYT
 

SÃO PAULO, 10 Set (Reuters) - As ações da Gerdau caíam nesta quarta-feira após o Departamento de Comércio dos Estados Unidos reverter decisão que impunha direitos antidumping sobre importações de vergalhões de aço da Turquia, embora tenha mantido tarifas compensatórias antidumping sobre os produtos do México.

O mercado esperava manutenção e até elevação da sobretaxa sobre os itens turcos.

Às 13h01, as ações da Gerdau recuavam 2,6 por cento, a 12,40 reais. O Ibovespa cedia 1,3 por cento.

A decisão relacionada a importações de vergalhões de aço da Turquia foi "um balde de água fria", disse o analista do setor de um importante banco estrangeiro.

Diante do ambiente doméstico desfavorável para a siderurgia no Brasil, as operações norte-americanas da Gerdau, que respondem por cerca de 20 por cento do seu Ebitda, passaram a centrar atenções no cenário de recuperação dos Estados Unidos.

"Produtores mexicanos devem continuar fora no mercado americano, mas as ameaças de vergalhão da Turquia persistem, e os produtores podem até ganhar confiança suficiente para o mercado norte-americano se tornar uma válvula de escape para a demanda fraca no Oriente Médio", diz relatório da Brasil Plural.

"Isso poderia tornar os investidores menos dispostos ao argumento de 'recuperação dos EUA' para o case da Gerdau. Fora dos EUA, as principais unidades de negócio da Gerdau continuam enfrentando um ambiente difícil e nós preferimos manter nossa visão cautelosa para o papel", diz o texto assinado pelos analistas Renato Antunes, Milton Sullyvan, e Paulo Valaci.

Em nota a clientes, o BTG Pactual avaliou que "a notícia pode ser vista como marginalmente negativa por aqueles que estavam precificando benefícios protecionistas mais elevados para os negócios da Gerdau nos EUA e uma recuperação mais rápida e forte de sua lucratividade".

BOFA CORTA USIMINAS

As ações da Usiminas também registravam queda expressiva na Bovespa após os analistas do Bank of America Merrill Lynch reduzirem a recomendação das ações para "underperform" (desempenho abaixo da média do mercado) ante "neutra", citando preocupações de que investidores não estão conseguindo precificar a deterioração de fundamentos nos mercados de aço local e global. (Por Paula Arend Laier; edição de Aluísio Alves)