9 de julio de 2014 / 8:49 / hace 3 años

PT em novos mínimos com incerteza pagamento dívida RioForte

LISBOA, 9 Jul (Reuters) - As acções da Portugal Telecom (PT) perderam 11 pct para um novo mínimo histórico de 1,89 euros, com a incerteza quanto ao pagamento do papel comercial da RioForte e ao mal-estar que o investimento causou nas relações com a braisleira OI.

"O problema da PT continua a ser o papel comercial que detém na RioForte, que não está a ser bem visto pelos parceiros da OI e que suscita alguma incerteza sobre como será feito o seu pagamento na semana que vem", disse Paulo Rosa, trader da Gobulling, no Porto.

"E, já se sabe, face à dúvida e à incerteza, o investidor prefere sempre vender", realçou.

A PT, cujo maior accionista é o Banco Espírito Santo , tem estado em queda livre após o investimento de 897 milhões de euros (ME) em dívida da RioForte, do Grupo Espírito Santo (GES), dadas as irregularidades recentemente detectadas em holdings superiores.

Ontem, o Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social - BNDES -, um dos maiores accionidas da OI, com quem a PT está em processo de fusão, criticou aquele investimento, considerando-o inconsistente com os padrões mínimos de boa governação.

Foram negociadas 17 milhões de acções da PT, a caírem 4,1 pct para 2,03 euros. (Por Filipa Cunha Lima)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below