BES tem substituir rápido equipa gestão para reforçar confiança-Ricciardi

domingo 13 de julio de 2014 07:15 GYT
 

Por Sergio Goncalves

LISBOA, 13 Jul (Reuters) - O Banco Espírito Santo (BES) tem de substituir, o mais rapidamente possível, a actual Comissão Executiva pela nova equipa independente liderada pelo economista Vitor Bento para reforçar a confiança no maior banco privado português, disse José Maria Ricciardi, presidente do BES Investimento (BESI).

O BES está sob os holofotes dos investidores e reguladores após a detecção de graves irregularidades numa das 'holdings' superiores, a Espírito Santo International (ESI), tendo levado a família Espírito Santo a propôr um novo 'management', que não terá nenhum familiar seu, por imposição do Banco de Portugal.

No entanto, a Assembleia Geral (AG) extraordinária de accionistas vai reunir-se apenas a 31 de Julho para escolher o novo 'board', o que José Maria Ricciardi considera ser tarde.

"Considero indispensável para reforçar a confiança dos clientes, colaboradores e público em geral que a Comissão Executiva do BES seja, o mais breve possível, substituída pela nova equipa que mereceu o acordo dos accionistas e do Banco de Portugal (BP)", referiu Ricciardi, numa declaração enviada por email.

Adiantou que, para facilitar essa substituição, o pedido de demissão do BES que apresentou antes "deverá ter efeitos imediatos", não se mantendo o seu mandato até 30 de Julho.

"Estas decisões inserem-se no conjunto de tomadas de posição que tenho assumido desde há mais de um ano, e de práticas que venho denunciando quer no quadro interno, quer perante as entidades reguladoras com o objectivo de alterar a governance do banco (BES) e do Grupo Espírito Santo (GES)", frisou.

Adiantou que o seu pedido de demissão do BES visou "facilitar a missão do BP em encontrar uma solução alternativa global que permitisse encarar o futuro da instituição com confiança e optimismo", recordando que simultaneamente lhe foi reconhecida a idoneidade como gestor bancário e presidente executivo do BESI.

José Maria Ricciardi tem-se insurgido contra a liderança do seu primo Ricardo Espírito Santo Salgado, o líder histórico que está demissionário do cargo de CEO do BES.   Continuación...