Portugal Telecom afunda quase 16 pct, pressão 'research' negativo Morgan Stanley

lunes 20 de octubre de 2014 06:11 GYT
 

LISBOA, 20 Out (Reuters) - As acções da Portugal Telecom afundaram 15,6 pct para 1,025 euros, pressionadas pelo 'research' negativo da Morgan Stanley publicado na sexta-feira passada, que aponta para um preço-alvo de 0,79 euros, bem abaixo da cotação actual.

"A PT continua objectivamente pressionada pela nota de 'research' da Morgan Stanley que aponta o preço alvo para os 79 cêntimos. Temos assistido a um progressivo desmoronar", disse Gualter Pacheco, dealer da GoBulling no Porto.

Na sexta-feira, a PT já tinha fechado a perder 9 pct, após a a Morgan Stanley ter reiniciado a cobertura da PT.

Após o novo mínimo de sempre nos 1,025 euros, a PT segue a recuar 13,92 pct para 1,045 euros.

Albino Oliveira, analista da Fincor, referiu que "a nota da Morgan Stanley continua a marcar o sentimento. A PT é neste momento um veículo sobre a Oi e a Oi continua a cair".

A cotada PT SGPS não tem directamente quaisquer negócios de telecomunicações do grupo em Portugal pois estes são detidos pela PT Portugal.

Assim, a PT SGPS detém apenas uma participação de 25,6 pct na Oi e a dívida de 900 ME que comprou à Rioforte.

"Continuam as notícias relativamente ao que poderá ou não acontecer relativamente aos activos domésticos mas a nota da Morgan Stanley ainda é o catalisador das quedas", afirmou Albino Oliveira.

"Mesmo num enquadramento positivo, como o de sexta-feira, a Oi continuou a cair", concluiu.

A Oi fechou a perder 1,5 pct na sessão anterior, tendo recuado quase 27 pct desde o início de Outubro. (Por Daniel Alvarenga; Editado por Sérgio Gonçalves)