RPT-CMVM proibe vendas a descoberto acções PT durante 21 outubro, após forte queda

martes 21 de octubre de 2014 02:53 GYT
 

(Repete notícia divulgada ontem à noite)

LISBOA, 21 Out (Reuters) - O Conselho Directivo da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) proibiu as vendas a descoberto com acções da PT-SGPS durante o dia 21 de outubro, após as fortes quedas do título, anunciou a CMVM.

Em comunicado, a CMVM referiu que esta decisão teve "em considerando que a diminuição do preço das ações, em relação ao preço de fecho do dia de negociação imediatamente anterior, é de 10,05 pct".

"Considerando que a flutuação do preço das ações em causa não pode excluir a ocorrência de um fenómeno de especulação com impacto negativo, a CMVM decide: a proibição das vendas a descoberto das ações representativas do capital social da PT", referiu o regulador em comunicado.

Adiantou que esta proibição tem efeitos a partir das 00h00 m de 21 de outubro de 2014, até às 23h59m do mesmo dia.

As acções da Portugal Telecom hoje chegaram a afundar 29 pct para novos mínimos de sempre, pressionadas pela maior probabilidade de não recuperar os 900 milhões de euros (ME) de dívida comprada à Rioforte, dado que esta entrou em liquidação de activos sem ter protecção contra credores, segundo analistas.

Na sexta-feira passada, o Tribunal de Comércio do Luxemburgo negou a protecção contra credores pedida por duas 'holdings' insolventes da família Espírito Santo, a Rioforte e Espírito Santo Internacional, que avançam agora para um processo de liquidação de activos.

Isto, deverá tornar ainda mais difícil a recuperação da totalidade da dívida comprada pela PT à Rioforte.

(Por Sérgio Gonçalves)