PT dispara 11 pct com perspectiva Oi encaixe 7.025 ME oferta Altice

lunes 3 de noviembre de 2014 07:00 GYT
 

LISBOA, 3 Nov (Reuters) - As acções da Portugal Telecom SGPS (PT) dispararam 11 pct impulsionadas pela perspectiva que a sua participada Oi encaixe 7.025 milhões de euros (ME) com a venda à Altice da PT Portugal, segundo operadores.

No âmbito da fusão entre PT e a Oi, e do aumento de capital da telecom brasileira, os activos físicos do negócio de telecoms da PT-SGPS transitaram para a Oi.

A operadora brasileira ficou dona da PT Portugal, enquanto a cotada PT-SGPS passou a ter apenas uma posição de 25,6 pct na Oi e 897 ME de dívida da insolvente Rioforte, do Grupo Espírito Santo.

As acções da PT tocaram máximos desde 10 de Outubro, nos 1,455 euros, na abertura de mercado, seguindo, entretanto, a avançar 5 pct, nos 1,38 euros.

Os operadores de mercado adiantam que as acções da PT SGPS sobem porque a sua participação accionista tornou-a umbilicalmente ligada à Oi, que perspectiva um encaixe significativo com a oferta dos franceses da Altice.

"A oferta dá ânimo ao título. A PT SGPS tem essa participação (de 25,6 pct) na Oi, que perspectiva um encaixe considerável. A PT SGPS beneficia por esta via indirecta", explicou João de Deus, operador da DifBroker em Lisboa.

O grupo francês fez uma oferta de 7.025 ME para comprar os activos portugueses de telecomunicações da PT Portugal à Oi.

A Oi já disse que foi contactada por vários interessados no negócio de telecomunicações da PT Portugal, incluindo os franceses da Altice.

"Toda esta valorização parte do princípio que a Oi quer fazer aquisições internamente e, para isso, precisa de liquidez porque tem um endividamento enorme. A Oi quer aumentar a quota de mercado no Brasil, para isso precisa de aquisições internas e essas custam dinheiro", vincou João de Deus.   Continuación...