PT SGPS dispara 13 pct após suspensão, acima 1,35 euros OPA Isabel dos Santos

lunes 10 de noviembre de 2014 08:40 GYT
 

LISBOA, 10 Nov (Reuters) - As acções da PT SGPS iniciaram a negociação a subir 13 pct para 1,37 euros, acima dos 1,35 euros oferecidos na oferta pública de aquisição (OPA) da empresária angolana Isabel dos Santos, com alguns investidores a apostarem na subida daquela contrapartida ou até numa oferta concorrente.

"O mercado está a fazer esta leitura que haverá ou uma subida da contrapartida da OPA da Isabel dos Santos ou até aparecer uma oferta concorrente a um preço superior", disse Paulo Rosa, broker da GoBulling no Porto.

Adiantou que, apesar da oferta da Altice visar apenas os activos de telecom da PT Portugal, "não significa que não possa fazer também uma proposta diferente, como está a fazer a empresária Isabel dos Santos para a PT-SGPS".

A brasileira Oi disse esta manhã que considera a oferta pública de aquisição (OPA) "inoportuna", se implicar quaisquer alterações aos termos da fusão previamente acordados entre Oi e PT.

Ontem, a Terra Peregrin, da empresária angolana, que é filha do presidente de Angola, lançou uma OPA geral sobre a PT-SGPS a 1,35 euros por cada acção, visando alcançar uma participação relevante embora minoritária na brasileira Oi OIBR3.SA e manter a unidade do incumbente Portugal Telecom.

Após o disparo de 13 pct, as acções da PT negoceiam nos 1,34 euros, subindo 10 pct.

Antes da abertura de Bolsa, as acções da PT tinham sido suspensas pelo regulador de mercado português, CMVM, para permitir aos investidores reflectir sobre a nova informação relevante.

Segundo os analistas do ESIB e KeplerChevreux, a OPA de Isabel dos Santos tem fracas probabilidades de ter sucesso pois o prémio oferecido é reduzido e a operação poderia enfrentar problemas regulatórios. (Por Daniel Alvarenga e Sérgio Gonçalves; Editado por Sérgio Gonçalves)