CTT disparam com rejeição compra PT Portugal, Semapa cai com entrada corrida

jueves 27 de noviembre de 2014 07:41 GYT
 

LISBOA, 27 Nov (Reuters) - Os títulos dos CTT-Correios de Portugal dispararam 6 pct após terem afastado entrar na compra da PT Portugal à Oi, uma operação que era vista pelos analistas como arriscada e financeiramente exigente, segundo operadores de mercado.

Em sentido contrário, as acções da Semapa caíram 4 pct, após ter comunicado que firmou um acordo com a Apax Partners e Bain Capital para comprar os activos portugueses da PT Portugal.

Os títulos da Portucel, detida em 81 pct pela Semapa, desceram 3,5 pct.

"A operação de compra da PT Portugal é complexa e acarreta incerteza, e esta telecom parece ter perdido um pouco o foco em termos operacionais nos últimos tempos, com algumas dificuldades até ao nível das quotas", disse João Lampreia, analista do Banco BIG.

"A pressão operacional, aliada à complexidade de uma operação de compra, justifica os movimentos das acções dos CTT e da Semapa", acrescentou João Lampreia, referindo-se ao afastamento dos CTT como potencial comprador e à entrada da Semapa em cena.

Acrescentou que a compra dos activos da PT portugal poderá também envolver um esforço considerável do ponto de vista do endividamento. O Ministro da Economia, António Pires de Lima, já alertou que a PT Portugal está descapitalizada.

Esta manhã, a Semapa disse que, segundo o acordo com os fundos norte-americanos, poderá vir a ficar com entre cinco e 10 pct do capital da PT Portugal.

"Numa primeira leitura, a decisão de Pedro Queiroz Pereira (CEO da Semapa) é, do ponto de vista estratégico, difícil de interpretar, a não ser na lógica de incluir um 'player' nacional na proposta de 'private equities'", disse João Lampreia.

"Tendo em conta o eventual peso que teriam na operação, não é evidente a lógica da participação, não sei se fará sentido", acrescentou.   Continuación...