27 de noviembre de 2014 / 16:03 / hace 3 años

FOCO-CTT disparam com rejeição compra PT Portugal, Semapa entra na corrida

4 MIN. DE LECTURA

(Repete)

Por Daniel Alvarenga

LISBOA, 27 Nov (Reuters) - Os títulos dos CTT-Correios de Portugal dispararam 6 pct após terem afastado entrar na compra da PT Portugal à Oi, uma operação que é vista pelos analistas como arriscada e financeiramente exigente.

Em sentido contrário, as acções da Semapa caíram 4,2 pct, na sequência de ter firmado um acordo com a Apax Partners e Bain Capital para comprar os activos portugueses da PT Portugal.

Os títulos da Portucel, detida em 81 pct pela Semapa, desceram 3,5 pct.

Segundo o BPI, a eventual venda pela Semapa de uma participação na Portucel, que vise ganhar músculo financeiro para entrar na operação de compra da PT Portugal, tem um potencial de destruição de valor de até 77 milhões de euros (ME).

"A operação de compra da PT Portugal é complexa e acarreta incerteza, e esta telecom parece ter perdido um pouco o foco em termos operacionais nos últimos tempos, com algumas dificuldades até ao nível das quotas", disse João Lampreia, analista do Banco BIG.

O operador postal comunicou esta manhã ao mercado que não está a considerar comprar qualquer posição do capital da PT Portugal.

"Esta declaração deverá remover as preocupações do mercado", afirmaram os analistas do BPI, referindo-se a notícias que apontavam os CTT a entrar na corrida à PT Portugal juntamente com os fundos americanos.

Esta eventual intenção foi, entretanto, negada.

OS analistas do BPI, que têm um preço alvo de 8,7 euros para os CTT, afirmaram que, assim, o caso de investimento dos títulos "permanece intacto".

"A pressão operacional, aliada à complexidade de uma operação de compra, justifica os movimentos das acções dos CTT e da Semapa", vincou João Lampreia.

Acrescentou que a compra dos activos da PT Portugal poderá também envolver um esforço considerável do ponto de vista do endividamento. O Ministro da Economia, António Pires de Lima, já alertou que a PT Portugal está descapitalizada.

Esta manhã, a Semapa disse que, segundo o acordo com os fundos norte-americanos, poderá vir a ficar com entre cinco e 10 pct do capital da PT Portugal.

"Numa primeira leitura, a decisão de Pedro Queiroz Pereira (CEO da Semapa) é, do ponto de vista estratégico, difícil de interpretar, a não ser na lógica de incluir um 'player' nacional na proposta de 'private equities'", disse João Lampreia.

"Tendo em conta o eventual peso que teriam na operação, não é evidente a lógica da participação, não sei se fará sentido", acrescentou.

A 20 de Novembro, o Ministro da Economia disse que o Governo de Portugal só vai intervir no processo de venda da PT Portugal em caso de risco de desmembramento.

"Dado que o Conselho de Administração da Oi poderá considerar uma decisão nos próximos dias, esta poderá ser uma 'jogada nos descontos' para envolver um 'players' doméstico e melhorar as suas chances", frisou o analista do Banco BIG.

Após o máximo 'intraday' nos 7, 528 euros, os CTT seguem a avançar 5,35 pct para 7,52 euros. As acções da Semapa perdem 4,12 pct para 8,98 euros.

Ontem, as acções do incumbente postal tinham fechado a cair 6,33 pct, pressionadas pelo receio que se aliasse aos fundos na corrida para comprar a PT Portugal, prejudicando a sólida posição operacional da empresa.

A 12 de Novembro, as 'private equity' Apax e Bain avançaram com uma oferta conjunta de 7.075 ME pelos activos portugueses da PT Portugal, um valor mais elevado que a proposta inicial de 7.025 ME da francesa Altice.

A PT Portugal, o maior 'player' nacional de telecoms, é detido pela brasileira Oi.

Também esta manhã, uma fonte próxima da empresária angolana Isabel dos Santos, disse que considera o preço de 1,35 euros por acção que ofereceu na Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a PT-SGPS justificado, apesar de ser inferior aos 1,555 euros de cotação em Bolsa.

As acções da PT SGPS caem 3,7 pct.

A cotada PT-SGPS tem 25,6 pct da brasileira Oi e 900 ME de dívida comprada da falida Rioforte, que incumpriu o pagamento. (Editado por Sérgio Gonçalves)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below