Isabel dos Santos pede registo OPA sobre PT-SGPS à CMVM

lunes 1 de diciembre de 2014 16:12 GYT
 

LISBOA, 1 Dez (Reuters) - Isabel dos Santos entregou hoje o pedido de registo da OPA geral sobre a PT-SGPS, numa operação que visa travar a venda dos activos portugueses de telecoms da PT Portugal, que são detidos pela brasileira Oi , segundo fonte oficial da empresária angolana.

Adiantou que a Terra Peregrin, cuja dona é a filha do presidente de Angola, hoje "entregou o projecto de anúncio de lançamento de Oferta Pública de Aquisição (OPA) e o projecto de prospecto à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Outra fonte próxima do processo referiu que Isabel dos Santos manteve a contrapartida de 1,35 euros por cada acção da PT SGPS, apesar de ser inferior aos 1,40 euros de cotação a que fechou hoje na Nyse Euronext Lisbon.

A 9 de Novembro, a Terra Peregrin lançou uma OPA geral voluntária com um valor global de 1.210 milhões de euros (ME) sobre a PT-SGPS, que tem apenas 25,6 pct da Oi e os 900 milhões de euros (ME) de dívida comprada da falida Rioforte, que incumpriu o pagamento.

A maioria do capital da PT-SGPS está disperso em investidores institucionais internacionais, mas tem como maior accionista individual o Novo Banco com 12,6 pct do capital, sendo seguido pela Oi e pela Ongoing com 10 pct cada.

Esta oferta voluntária tem como um dos objetivos manter a empresa intacta ao travar a venda dos ativos de telecomunicações portugueses da PT Portugal, que é detida na totalidade pela Oi.

A Oi tinha duas propostas em cima da mesa para comprar estes activos portugueses de telecomunicações, mas ontem avançou para negociações exclusivas com a francesa Altice que oferece 7.400 ME, superando a proposta de 7.075 ME feita pelo consórcio dos fundos de investimento Apax e Bain com o conglomerado português Semapa.

Isabel dos Santos é a Chief Executive Officer (CEO) e uma das accionistas de referência da angolana Unitel - a líder das telecoms em Angola.

(Por Sérgio Gonçalves; Editado por Daniel Alvarenga)