for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Top-5 passa a ver Selic a 1,75% neste ano, mostra pesquisa Focus

Pedestre caminha em frente à sede do Banco Central, em Brasília 29/10/2019 REUTERS/Adriano Machado

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado ajustou suas expectativas para a economia brasileira e passou a ver contração menor em 2020, enquanto os especialistas que mais acertam as projeções reduziram a estimativa para a taxa básica de juros ao final do ano, mostrou a pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central divulgada nesta segunda-feira.

Os especialistas consultados mantiveram o cenário de Selic a 2,0% este ano, mas reduziram novamente a projeção para o ano que vem, a 2,88% na mediana das estimativas, de 3,0% antes.

Mas o Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, reduziu a projeção para a taxa básica de juros este ano a 1,75%, de 1,88% antes e sobre a taxa atual de 2,0%. Para 2021 esse grupo manteve o cenário de 2,0%

Já expectativa de queda do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 agora é de 5,28%, de uma contração de 5,46% projetada na semana anterior. A recuperação em 2021 continua sendo calculada em 3,50%.

O levantamento semanal apontou que a expectativa para a alta do IPCA em 2020 aumentou em 0,06 ponto percentual, a 1,77%, permanecendo em 3,0% em 2021.

O centro da meta oficial de 2020 é de 4 por cento e, de 2021, de 3,75 por cento, ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up