for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Ibovespa amplia perdas e perde patamar de 100 mil pontos com preocupações fiscais

Bolsa de valores de São Paulo 25/07/2019 REUTERS/Amanda Perobelli

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa acelerou as perdas para mais de 2% na tarde desta quarta-feira, abaixo dos 100 mil pontos, com novas evidências de desacordo do presidente Jair Bolsonaro com a sua equipe econômica acentuando preocupações com a situação fiscal do país.

ÀS 14:45, o Ibovespa recuava 2,43%, a 99.638,35 pontos. O volume financeiro somava 19,2 bilhões de reais.

A deterioração ocorreu após declarações de Bolsonaro de que rejeitou proposta apresentada pelo Ministério da Economia para o Renda Brasil porque ficou insatisfeito com os cortes de programas como o abono salarial para financiar o novo projeto, e disse que o texto não será enviado ao Congresso.

“O mercado está reduzindo exposição a risco, com receios novamente sobre a permanência de Paulo Guedes no governo, além da piora fiscal”, afirmou o responsável pela área de renda variável da corretora de um banco em São Paulo, que pediu para não ter o nome citado.

Ações de bancos figuravam entre as maiores pressões de baixa, com ITAÚ UNIBANCO PN e BRADESCO PN recuando 3%. Ainda no setor financeiro, B3 também pesava, com queda de 4%.

PETROBRAS PN recuava 3,19%, enquanto os preços do petróleo no exterior mostravam pequenas variações. PETROBRAS ON perdia 3,16%.

Entre as poucas altas da sessão, MAGAZINE LUIZA ON subia 1,48%, após anunciar programa de recompra de até 10 milhões de ações, e NOTRE DAME INTERMEDICA valorizava-se 2,24% na esteira de acordo para aquisição do Grupo Medisanitas Brasil.

Nos Estados Unidos, o S&P 500 e o Nasdaq, subiam apoiados em ações de tecnologia após resultados e projeções positivas de empresas como Salesforce e HP Enterprise.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up