for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Ibovespa acompanha falta de tendência em Wall St; Santander Brasil cai após balanço

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa encontrava dificuldade para se sustentar acima dos 101 mil pontos nesta terça-feira, em meio à falta de viés claro nas bolsas dos EUA, com a temporada de balanços no Brasil destacando o resultado trimestral do Santander Brasil.

Bolsa de valores de São Paulo 25/07/2019 REUTERS/Amanda Perobelli

Às 11:02, o Ibovespa caía 0,05 %, a 100.967,93 pontos. O volume financeiro era de 4,3 bilhões de reais.

Em Wall Street, o S&P 500 oscilava ao redor da estabilidade após o pior dia em um mês, com os investidores analisando lucros corporativos enquanto se preparam para volatilidade antes das eleições presidenciais dos EUA.

No Brasil, a equipe do BTG Pactual chamou a atenção para a semana carregada de importantes resultados corporativos com pesos relevantes ao Ibovespa nos próximos dias, incluindo Petrobras e Vale.

“A reação a seus ganhos e perspectivas definirá o tom para o mercado de ações no curto prazo”, observou.

DESTAQUES

- SANTANDER BRASIL UNIT recuava 1,23%, após subir 3,87% no começo do pregão, na esteira de alta no lucro do terceiro trimestre para 3,9 bilhões de reais, superando previsões de analistas, conforme se beneficiou de ganhos de tesouraria e perdas com empréstimos menores do que as esperadas. As units do banco subiram consecutivamente nas últimas seis sessões, acumulando no período valorização de 13,7%. Na véspera, fecharam a 34,92 reais.

- ITAÚ UNIBANCO PN perdia 0,39%, também corrigindo parte de alta recente, enquanto BRADESCO PN, que divulga balanço na quarta-feira, mostrava acréscimo de 0,39%. BANCO DO BRASIL ON recuava 0,06%.

- LOCALIZA ON avançava 4,18% antes do balanço no final desta terça-feira, puxada pelo forte resultado da rival UNIDAS, que não está no Ibovespa e subia 4,83%, após divulgar alta de 41,8% na receita líquida no terceiro trimestre frente ao mesmo período do ano anterior, para 1,18 bilhão de reais, enquanto o lucro líquido recorrente subiu 2,3%, para 40,1 milhões de reais. MOVIDA ON tinha elevação de 1,58%. [nCVM5KkGmD]

- NOTRE DAME INTERMÉDICA ON valorizava-se 1,01%, após anunciar na segunda-feira à noite acordo para compra do Grupo Serpram, de Minas Gerais, por 170 milhões reais. No setor de saúde, HAPVIDA ON tinha alta de 0,91%.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON recuavam 1,09% e 1,53%, respectivamente, apesar da melhora dos preços do petróleo no exterior, com agentes financeiros na expectativa do balanço da petrolífera nesta semana. No setor, PETRORIO ON caía 1,66%.

- VALE ON perdia 0,16%, apesar da recuperação dos preços futuros do minério de ferro na China, com o papel destoando do viés mais positivo no setor de mineração e siderurgia na bolsa paulista, que mostrava CSN ON em alta de 1,98%, GERDAU PN subindo 1,47% e USIMINAS PNA com elevação de 1,38%.

Nuestros Estándares: Los principios Thomson Reuters.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up