for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Ibovespa tem melhor nível de fechamento semanal desde fevereiro

SÃO PAULO (Reuters) - Apesar do desempenho negativo na sessão desta sexta-feira, o Ibovespa atingiu seu melhor nível de fechamento semanal desde fevereiro, ampliando recuperação no mês de novembro.

REUTERS/Paulo Whitaker

O índice fechou em queda de 0,59%, a 106.042,48 pontos, mas acumulou valorização de 1,26% na semana. O volume financeiro foi de 21,59 bilhões de reais, abaixo da média de 35,49 bilhões em novembro.

É a terceira semana consecutiva que o Ibovespa acumula valorização. No ano, o índice ainda mostra queda de 8,30%.

Os avanços no desenvolvimento de vacinas continuaram animando mercado, com a Pfizer anunciando que os resultados finais do teste de estágio avançado de sua vacina mostraram que ela é 95% eficaz, enquanto a Moderna informou que sua vacina experimental tem 94,5% de eficácia.

Por outro lado, uma piora no número de casos da doença ao redor do mundo tem sido motivo de preocupação, principalmente diante de potenciais novas medidas de isolamento social. O número de hospitalizados nos EUA saltou quase 50% nas últimas duas semanas, forçando alguns Estados norte-americanos a estabelecerem novas restrições para conter a propagação do vírus. Alguns países da Europa já reestabeleceram lockdowns nas últimas semanas.

No Brasil, São Paulo e Rio de Janeiro registraram nos últimos dias uma disparada nas internações hospitalares, com a taxa de ocupação de UTIs na rede municipal da capital fluminense em torno de 90% nesta semana e o governo paulista divulgando aumento de 18% nas internações por Covid-19 nas redes pública e privada.

A temporada de balanços financeiros das companhias listadas na B3 chegou ao fim nesta semana surpreendendo agentes do mercado.

“Os números reportados pelas empresas superaram nossas expectativas, fazendo-nos acreditar que o pior em relação aos impactos frente à pandemia ficou para trás”, afirmou a equipe de estratégia e análise da XP Investimentos.

Maiores baixas do Ibovespa no dia

Maiores altas do Ibovespa no dia

O índice Small Caps recuou 0,3%, a 2.543,27 pontos, com alta de 1,85% na semana, mas ainda acumulando desvalorização de 10,48% em 2020.

NOTÍCIAS DE AÇÕES EM DESTAQUE NA SEMANA:

B3 terá pregão em feriados de SP a partir de 2022

Unidas, Copel e JHSF devem entrar em próximo rebalanceamento do Ibovespa, prevê BTG Pactual

IPO da Rede D’Or São Luiz pode movimentar até R$12,655 bi

BK Brasil levanta R$510,3 mi em oferta de ações

BNDESPar informa venda de 40 milhões de ações da Vale com operação em bolsa

Temporada de balanços do 3º tri sugere que pior da pandemia ficou para trás, vê XP

Resultados de empresas brasileiras no 3º tri foram fortes, diz BTG Pactual

BofA vê sinergia de US$11 por ação para StoneCo após aquisição da Linx

Ação da Vale precifica efeito de US$18 bi por danos e há espaço para novas altas, diz BTG Pactual

DESTAQUES DO IBOVESPA DO ACUMULADO DO MÊS:

- PETRORIO ON salta 37,96% no mês, com boa parte da valorização ocorrendo após notícia de que vai adquirir fatias no bloco BM-C-30 (campo de Wahoo) e no bloco BM-C-32 (Itaipu).

- AZUL PN dispara 53,57% em novembro, enquanto GOL PN tem alta de 40,98%. A perspectiva para as companhias tem melhorado diante de notícias relacionadas ao desenvolvimento de vacinas contra o coronavírus. No ano, no entanto, Azul recua 40,58% e Gol mostra queda de 39,9%.

- CVC BRASIL ON acumula alta de 30,6% no mês, também se beneficiando do sentimento de que o setor de viagens deve se recuperar após a vacina. Em 2019, a companhia cai 61,1%.

- CSN ON recua 2,68%, entre as poucas quedas acumuladas no mês, com o setor de mineração e siderurgia como um todo com performance mais fraca do que o Ibovespa, na esteira de realização de lucros. GERDAU PN recua 1,3%.

- MAGAZINE LUIZA ON também é destaque do lado negativo, caindo 1,75% no mês. Entretanto, os papéis da varejista se valorizavam 103,3% no ano, desempenho bastante superior ao do Ibovespa.

Veja o comportamento dos principais índices setoriais na B3 no acumulado do mês:

- Índice financeiro: +16,6%

- Índice de consumo: +9,3%

- Índice de Energia Elétrica: +8,1%

- Índice de materiais básicos: +3,5%

- Índice do setor industrial: +8%

- Índice imobiliário: +13,1%

- Índice de utilidade pública: +7,67%

Com reportagem adicional de Paula Arend Laier

Nuestros Estándares: Los principios Thomson Reuters.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up