for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

UE acelera planejamento para saída sem acordo enquanto Reino Unido se recusa a ceder em impasse

LONDRES/BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia intensificou o planejamento para um Brexit “sem acordo” nesta sexta-feira, depois que o governo do primeiro-ministro Boris Johnson se recusou a revogar um ultimato sobre quebrar o tratado de divórcio que Bruxelas diz que afundará quatro anos de negociações.

O Reino Unido disse explicitamente esta semana que planeja burlar a lei internacional ao violar partes do tratado de retirada que assinou em janeiro, quando deixou o bloco formalmente.

O Reino Unido afirma que a medida visa esclarecer ambiguidades, mas causou uma nova crise nas negociações, a menos de quatro meses da conclusão de sua saída da órbita da UE no fim do período de transição, em dezembro.

A UE exigiu que o Reino Unido desista do plano de violar o tratado de divórcio até o final deste mês. O Reino Unido se recusou, dizendo que seu Parlamento é soberano diante da lei internacional.

“Enquanto o Reino Unido analisa o tipo de futura relação comercial que deseja com a União Europeia, honrar os acordos já em vigor é um pré-requisito para isso”, disse Pascal Donohoe, presidente dos ministros das Finanças da zona do euro.

“É imperativo que o governo do Reino Unido responda ao apelo da Comissão (Europeia).”

Enquanto a atmosfera azedava entre Londres e Bruxelas, Japão e Reino Unido anunciaram que chegaram a um acordo comercial bilateral que, a princípio, isentará de tarifas 99% das exportações do Reino Unido para o Japão.

Reportagem adicional de Chalmers, Elizabeth Piper e Gabriela Baczynsk

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up