for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Comício sobre armas na Virgínia tem promessas de paz e temores de violência

RICHMOND, Virgínia (Reuters) - O principal republicano na câmara da Virgínia disse que qualquer grupo que planeje incitar a violência em uma grande manifestação de direitos sobre armas na segunda-feira em Richmond deveria ficar em casa, enquanto líderes de milícias de extrema-direita que pretendem participar juraram que estão em paz.

Richmond estava se preparando neste domingo para a manifestação, que tem o objetivo de mostrar o desprezo dos entusiastas de armas por ações rápidas que a nova legislatura controlada pelos democratas está fazendo para aprovar leis mais rígidas sobre armas - e muitos moradores temem uma repetição da violência vista em uma manifestação de supremacia branca nas proximidades de Charlottesville em 2017.

Mas vários líderes de milícias com muitos seguidores nas mídias sociais que compareceram ao comício de Charlottesville disseram que estavam indo apenas para mostrar seu apoio àqueles que se opõem às novas e mais restritivas leis sobre armas no Estado.

“Se você acha que somos uma ameaça chegando à sua cidade, não sabe quem somos, não entende do que se trata”, disse Joshua Shoaff, que tem mais de 542.000 seguidores no Facebook. “Não somos anarquistas - acreditamos no governo”.

Outros líderes de milícias conhecidas também juraram que não estavam buscando confrontos em Richmond. Mas a polícia alertou que entre os que vão participar estão neonazistas e outros grupos que podem tentar tumultuar a reunião sobre direitos das armas.

Autoridades dizem prever que milhares de pessoas vão participar e que tentarão impedir que o evento se torne violento.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up