for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Biden diz que nada impedirá transição de poder nos EUA

Presidente eleito dos EUA, Joe Biden 10/11/2020 REUTERS/Jonathan Ernst

WILMINGTON, Delaware (Reuters) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta terça-feira de que nada irá impedir a transferência de governo no país, apesar de o presidente Donald Trump afirmar, sem evidências, que a eleição foi manchada por fraudes e de alguns de seus aliados republicanos apoiarem investigações sobre o processo eleitoral.

Biden garantiu os mais de 270 votos do Colégio Eleitoral necessários para garantir a Presidência do país ao conquistar o Estado da Pensilvânia no último sábado, após quatro dias tensos de uma vagarosa apuração que foi atrasada por uma onda de votação por correspondência devido à pandemia do coronavírus.

Trump tem feito afirmações sem base de que fraudes estariam interferindo nos resultados. O procurador-geral dos EUA e secretário de Justiça do país, William Barr, e o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, já sinalizaram que apoiam o direito de Trump de desafiar na Justiça os resultados em diversos Estados cruciais para a disputa, como a Pensilvânia.

Biden disse em discurso no Delaware que sua equipe já está seguindo adiante com a formação de um novo governo para assumir o poder no dia da posse --marcada para 20 de janeiro de 2021-- de qualquer forma.

“Nós vamos seguir, vamos adiante, de maneira consistente, construindo juntos nosso governo, a Casa Branca, e revisando quem iremos escolher para os cargos de gabinete, e nada vai impedir isso”, disse o democrata. Ele acrescentou que era uma “vergonha” que Trump não tenha ainda reconhecido sua derrota.

Biden sorriu ao ser perguntado sobre os comentários do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, que previu um segundo mandato de Trump, embora líderes mundiais, incluindo o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, já tenham oferecido os parabéns ao democrata e prometido trabalhar em conjunto com o novo governo dos EUA.

Respondendo a perguntas da mídia pela primeira vez desde sua vitória, Biden foi questionado sobre o que diria se Trump estivesse assistindo. Ele disse: “Senhor presidente, estou ansioso para falar com o senhor”.

Juízes já rejeitaram processos abertos por Trump em Michigan e na Geórgia, e especialistas dizem que os esforços legais de Trump têm poucas chances de mudar o resultado da votação.

Nuestros Estándares: Los principios Thomson Reuters.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up