for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Assessor da Casa Branca diz que assinatura de acordo EUA-China é esperado para breve

WASHINGTON (Reuters) - O assessor comercial da Casa Branca, Peter Navarro, disse nesta segunda-feira que a fase 1 do acordo comercial EUA-China provavelmente será assinada na próxima semana, mas afirmou que a confirmação virá do presidente Donald Trump ou do representante comercial norte-americano.

04/03/2019 REUTERS/Leah Millis

Em entrevista à Fox News, Navarro citou notícia de que o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, faria uma visita nesta semana para assinar o acordo, mas não a confirmou.

“Washington enviou um convite e Pequim aceitou”, disse o South China Morning Post nesta segunda-feira, citando uma fonte.

Representantes do Gabinete do Representante de Comércio dos EUA e da Casa Branca não responderam imediatamente a um pedido de comentário sobre a notícia, segundo a qual a delegação chinesa provavelmente ficaria nos EUA até o meio da próxima semana.

“Nunca acredite em relatos de fontes anônimas. Obtenha-os do presidente Trump ou... do (representante comercial dos EUA) Robert Lighthizer”, disse Navarro à Fox.

“Provavelmente assinaremos mais ou menos na próxima semana, estamos apenas aguardando a tradução”, acrescentou.

Navarro disse que o acordo se tornaria público “o mais rápido possível” e que não esperava que nenhum obstáculo o retivesse. “Basicamente, você precisa traduzi-lo para o chinês e verificar novamente para que as duas versões correspondam”, acrescentou.

O contrato, de 86 páginas, inclui detalhes sobre propriedade intelectual, “um bom começo” sobre transferências forçadas de tecnologia e “uma boa linguagem sobre manipulação de moeda”, disse Navarro.

Trump anunciou pela primeira vez planos para um pacto comercial inicial em outubro, e os negociadores norte-americanos e chineses passaram semanas finalizando a chamada fase 1, a qual substitui o enorme acordo comercial que as duas maiores economias mundiais buscavam inicialmente.

Lighthizer afirmou, no início deste mês, que representantes de ambos os países iriam assinar o acordo durante a primeira semana de janeiro.

Na semana passada, Trump afirmou a repórteres que ele e o presidente chinês, Xi Jinping, eventualmente teriam uma cerimônia de assinatura do acordo. Trump não deu mais detalhes, mas disse que o acordo estava pronto e sendo traduzido.

Dias antes, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, informou que o acordo estava concluído, mas estava passando por uma revisão técnica.

Por Kanishka Singh em Bengaluru e Heather Timmons em Washington; reportagem adicional de Steve Holland em Palm Beach, Flórida, e Tim Ahmann e Doina Chiacu em Washington

Nuestros Estándares: Los principios Thomson Reuters.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up