for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Khamenei diz que vencedor de eleição dos EUA não mudará política do Irã

Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, discursa em Teerã 03/11/2020 Site Oficial de Khamenei/Divulgação via REUTERS

DUBAI (Reuters) - O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse resta terça-feira que o resultado da eleição presidencial dos Estados Unidos não impactará a política de Teerã para Washington.

“Nossa política para os Estados Unidos foi estabelecida com clareza e não muda com o movimento de indivíduos. Não importa quem chega e quem parte”, disse Khamenei em um discurso transmitido pela televisão estatal.

Ele falava no aniversário da captura da embaixada dos EUA em Teerã em 1979, que coincidiu com o aniversário do profeta islâmico Maomé.

O candidato democrata, Joe Biden, prometeu reintegrar os EUA ao acordo nuclear firmado em 2015 entre Teerã e seis potências mundiais se o Irã voltar a cumpri-lo.

Em 2018, o presidente norte-americano, Donald Trump, abandonou o acordo, graças ao qual sanções financeiras internacionais ao Irã foram suspensas em troca de limites ao seu programa nuclear. O Irã reagiu à desfiliação de Washington diminuindo seus compromissos.

O ministro iraniano das Relações Exteriores, Javad Zarif, disse à rede norte-americana CBS na segunda-feira que quer que os EUA voltem ao acordo, mas que “reengajamento não significa renegociação” porque “se quiséssemos fazer isso (renegociar), nós o teríamos feito com o presidente Trump quatro anos atrás”.

Zarif disse à CBS que “os comentários da equipe de Biden foram promissores, mas teremos que esperar para ver”. Trump disse que quer firmar um pacto mais abrangente que também aborde o programa de mísseis e as atividade regionais do Irã.

Por Parisa Hafezi; reportagem adicional da redação de Dubai

Nuestros Estándares: Los principios Thomson Reuters.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up