for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Obama rotula Trump de inepto e diz que democracia dos EUA está em risco

(Reuters) - O ex-presidente norte-americano Barack Obama atacou seu sucessor, Donald Trump, na quarta-feira, rotulando-o de profundamente inepto para o cargo que ocupa, e argumentou que votar em seu ex-vice, Joe Biden, é necessário para garantir a sobrevivência da democracia dos Estados Unidos.

Ex-presidente dos EUA Barack Obama durante Convenção Nacional do Partido Democrata 19/08/2020 Convenção Nacional Democrata de 2020/Pool via REUTERS

“Ele não mostrou nenhum interesse em fazer o trabalho, nenhum interesse em encontrar o meio-termo, nenhum interesse em usar o poder impressionante de seu cargo para ajudar alguém além de si mesmo e dos amigos, nenhum interesse em tratar a Presidência como algo além de mais um reality show que pode usar para conseguir a atenção que cobiça”, disse Obama a respeito de Trump durante a terceira noite da Convenção Nacional Democrata.

Depois de evitar críticas diretas durante a maior parte do primeiro mandato de Trump, as repreensões ásperas de Obama constituíram uma avaliação atipicamente contundente de um presidente por parte de outro --embora Trump raramente tenha hesitado em atacar Obama, muitas vezes fazendo acusações de má conduta sem provas.

Obama o culpou pelos 170 mil norte-americanos que morreram de coronavírus, pelos milhões de empregos tirados pela recessão subsequente e pela diminuição dos princípios democráticos do país em casa e no exterior.

Sua afirmação de que o republicano Trump é incapaz de cumprir as exigências da Presidência ecoou os comentários que sua esposa, Michelle Obama, fez na segunda-feira, quando disse que Trump “simplesmente não consegue ser quem precisamos que seja”.

“Donald Trump não incorporou o cargo porque não consegue”, disse Obama. “E as consequências desta incapacidade são graves.”

No Twitter, Trump reagiu à participação de Obama usando só letras maiúsculas e insinuou que a decisão de Obama de endossar Biden só depois que seus rivais democratas desistiram da disputa aponta para dúvidas a respeito da candidatura de Biden.

Mas na quarta-feira Obama fez uma defesa vigorosa de Biden e de sua candidata a vice-presidente, Kamala Harris, dizendo que eles “realmente se importam com cada norte-americano e se importam profundamente com esta democracia”.

Biden, de 77 anos, foi indicado formalmente na noite de terça-feira para enfrentar Trump, de 74 anos, na eleição de 3 de novembro. Obama, de 59 anos, não poupou elogios a seu ex-vice, dizendo que Biden se tornou um “irmão” seu.

“Durante oito anos, Joe era o último na sala quando eu enfrentava uma grande decisão”, contou. “Ele fez de mim um presidente melhor, e tem o caráter e a experiência para nos tornar um país melhor.”

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up