for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Sintomas de Trump são preocupantes e próximas 48 horas serão críticas, diz fonte

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos Donald Trump ainda não está em um caminho claro de recuperação da Covid-19 e alguns de seus sinais vitais nas últimas 24 horas foram muito preocupantes, disse uma pessoa a par da situação a repórteres neste sábado.

A avaliação da fonte sobre a condição médica do presidente republicano parecia estar em desacordo com a de uma equipe de médicos, que em uma coletiva de imprensa neste sábado afirmou que ele estava “indo muito bem”. Um desses médicos relatou que Trump teria dito a eles sentir que poderia sair do hospital neste sábado.

A fonte, que pediu para não ser identificada, disse que as próximas 48 horas serão críticas para os cuidados de Trump.

O presidente deixou a Casa Branca e foi transferido para o Centro Médico Militar Nacional Walter Reed, perto de Washington, na sexta-feira, poucas horas depois de ser diagnosticado com COVID-19.

O médico da Casa Branca Sean P. Conley disse a repórteres fora do hospital neste sábado que Trump não teve dificuldade para respirar e, atualmente, não toma oxigênio suplementar.

Conley não forneceu um cronograma para a possível liberação de Trump do hospital.

A Casa Branca disse que Trump, de 74 anos, trabalhará em uma suíte especial no hospital pelos próximos dias como medida de precaução.

O diagnóstico foi o mais recente revés para o presidente republicano, que está atrás do rival democrata Joe Biden nas pesquisas de opinião antes da eleição presidencial de 3 de novembro.

Reportagem de Steve Holland e Alexandra Alper; Reportagem adicional de Andy Sullivan, Diane Bartz, Jeff Mason e Trevor Hunicutt

Nuestros Estándares: Los principios Thomson Reuters.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up