for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Trump demite secretário da Defesa que não quis usar militares contra manifestantes

Mark Esper 05/03/2020 REUTERS/Yuri Gripas

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira que demitiu o secretário da Defesa, Mark Esper, parecendo usar seus últimos meses no cargo após a derrota eleitoral para acertar contas com membros do governo.

Trump divergiu de Esper em uma série de temas e ficou particularmente irritado com a oposição pública do secretário às suas ameaças de usar forças militares para conter protestos de rua contra a injustiça racial, depois que um policial branco matou o homem negro George Floyd em Mineápolis.

No Twitter, Trump disse que Christopher Miller, diretor do Centro Nacional de Contraterrorismo, assumirá como secretário da Defesa interino. O Senado dificilmente confirmará qualquer novo indicado antes de Trump deixar o cargo em janeiro.

“Mark Esper foi eliminado”, tuitou Trump, acrescentando que Miller será “efetivado imediatamente” como secretário interino

O Pentágono não quis comentar de imediato.

Fontes disseram que Esper já encarava a perspectiva de uma renúncia ou demissão desde a eleição da semana passada, particularmente se Trump conquistasse um segundo mandato.

Trump, que vem se recusando obstinadamente a reconhecer sua derrota eleitoral, tem tido um relacionamento difícil com o Pentágono, onde Esper e quadros de alta patente vêm se esforçando para não serem vistos como instrumento político do governo Trump.

Reportagem adicional de Daphne Psaledakis e Susan Heavey

Nuestros Estándares: Los principios Thomson Reuters.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up