for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Macron pede reforço no controle de fronteiras da UE após ataques

Presidente da França, Emmanuel Macron, fala com policiais na fronteira entre França e Espanha 05/11/2020 Guillaume Horcajuelo/Pool via REUTERS

PARIS (Reuters) - O presidente francês, Emmanuel Macron, pediu nesta quinta-feira o fortalecimento dos controles de fronteira na zona Schengen da União Europeia, após os recentes ataques de extremistas islâmicos na França e na Áustria.

Macron, durante uma visita à fronteira da França com a Espanha, afirmou que a França reforçará seus controles de fronteira dobrando o número de policiais para 4.800.

A ampliação dos controles terá como alvo a imigração ilegal em meio a “uma crescente ameaça do terrorismo”, disse ele.

“Sou a favor de uma revisão profunda de Schengen para repensar sua organização e reforçar nossa segurança de fronteira comum”, acrescentou Macron.

A França, lar da maior comunidade muçulmana da Europa, foi atingida por uma série de ataques de militantes nos últimos anos.

Um homem tunisiano que gritava “Allahu Akbar” (Deus é grande) decapitou uma mulher e matou duas outras pessoas em uma igreja na cidade francesa de Nice em 30 de outubro.

A França enviou milhares de soldados para proteger áreas importantes, como locais de culto e escolas, e o alerta de segurança no país está em seu nível mais alto.

Por Dominique Vidalon

Nuestros Estándares: Los principios Thomson Reuters.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up