for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Francês com doença incurável vai transmitir sua morte pelo Facebook

PARIS (Reuters) - Um homem francês que sofre de uma condição rara e incurável está transmitindo ao vivo sua morte nas redes sociais enquanto se recusa a se alimentar e beber água após o presidente da França, Emmanuel Macron, recusar seu pedido por eutanásia.

Alain Cocq, de 57 anos, que sofre de uma doença degenerativa há 34 anos, disse que iria transmitir ao vivo sua morte no Facebook a partir da manhã deste sábado.

“Então eu terminei minha última refeição (...) eu bebo à sua saúde uma última vez. O caminho para a libertação começa e, acreditem, eu estou feliz”, disse Cocq em um vídeo publicado na noite de sexta-feira e feito de seu leito médico em sua casa em Dijon, no leste da França.

“Eu já tomei a minha decisão e estou em paz”, acrescentou.

Ele havia escrito ao presidente Emmanuel Macron pedindo que pudesse receber um sedativo para que pudesse morrer em paz, mas o presidente escreveu de volta explicando que aquilo não era permitido sob a lei francesa.

Por Jean-Stephane Brosse e Dominique Vidalon

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up