for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Escolas e mesquitas são fechadas em Teerã com aumento de infecções por Covid-19

(Reuters) - Escolas, bibliotecas, mesquitas e outras instituições públicas em Teerã foram fechadas por uma semana neste sábado, como parte de medidas para conter um rápido aumento nos casos de Covid-19, disseram autoridades na capital iraniana, segundo a mídia estatal.

O plano de fechamento, que também afetará universidades, seminários, museus, teatros, academias, cafés e salões de beleza na capital iraniana, ocorre depois que Alireza Zali, chefe da Força-Tarefa Coronavírus de Teerã, pediu a paralisação para ajudar no controle da disseminação.

Zali alertou em entrevista à televisão estatal que se a propagação da epidemia continuar no ritmo atual em Teerã, haverá um aumento de três a cinco vezes nos casos e uma elevação na taxa de mortalidade para entre 1,5% e 3%.

As medidas de isolamento, que também se aplicam a todas as cerimônias e conferências sociais e culturais, vão até sexta-feira, 9 de outubro.

O número de mortes causadas pelo coronavírus no Irã aumentou em 179 neste sábado, para 26.746, e foram registrados mais 3.523 casos, subindo a 468.119, disse a porta-voz do Ministério da Saúde Sima Sadat Lari à TV estatal.

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, afirmou que qualquer pessoa que esconder uma infecção por Covid-19 deve enfrentar uma pena severa.

De acordo com Rouhani, as penalidades seriam mais severas em Teerã, onde o número de mortes diárias pelo coronavírus nas últimas semanas foi de mais de 100, em comparação com menos de 10 no final da primeira onda do vírus.

O Irã registrou mais de 3.500 novos casos em cada um dos últimos seis dias, com um recorde de 3.825 casos anunciados na quinta-feira, mostraram dados oficiais.

Reportagem adicional da redação de Dubai

Nuestros Estándares: Los principios Thomson Reuters.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up