for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Setor de serviços da China sustenta recuperação em agosto com aumento de contratações, mostra PMI do Caixin

Entregadores no distrito financeiro de Lujiazui em Xangai. REUTERS/Aly Song/File Photo

PEQUIM (Reuters) - A recuperação do setor de serviços da China chegou ao quarto mês seguido em agosto, mostrou nesta quinta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compra (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit, com as empresas contratando mais pessoas pela primeira vez desde janeiro.

O PMI de serviços do Caixin/Markit caiu a 54,0 ante 54,1 em julho, recuando pelo segundo mês seguido após a máxima em uma década de junho, mas permanecendo acima da marca de 50 que separa crescimento de contração.

O setor de serviços, que responde por cerca de 60% da economia e metade dos empregos urbanos, vinha mostrando mais lentidão em retornar ao crescimento inicialmente em comparação com a indústria.

As empresas começaram a contratar mais em agosto após seis meses de dispensas, indicando alguma recuperação em um mercado de trabalho que tem sido afetado com força por quedas na demanda e restrições devido à pandemia.

A demanda doméstica impulsionou as novas encomendas, com a pesquisa mostrando que os novos trabalhos para exportação recebidos pelas empresas de serviços da China contraíram novamente em agosto, embora a um ritmo mais lento. Entretanto, o crescimento das novas encomendas foi o mais fraco em quatro meses.

“A retomada em andamento do trabalho e a normalização da demanda do mercado continuam a promover a recuperação econômica pós-pandemia”, disse Wang Zhe, economista sênior do Caixin Insight Group.

Reportagem de Gabriel Crossley

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up