for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Criação de vagas de trabalho nos EUA deve ter desacelerado em agosto

Feira de empregos em Washington. REUTERS/Gary Cameron

WASHINGTON (Reuters) - A criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos provavelmente desacelerou mais em agosto conforme a assistência financeira do governo acabou, ameaçando a recuperação da economia da recessão devido à Covid-19

O relatório de emprego do Departamento do Trabalho será divulgado nesta sexta-feira no momento em que empresas anunciam demissões ou licenças. Ele pode ampliar a pressão sobre a Casa Branca e o Congresso para retomarem as negociações de outro pacote fiscal, e deve se tornar munição política tanto para democratas quanto para republicanos a apenas dois meses da eleição presidencial.

Os programas para ajudar as empresas a pagarem salários já venceram ou estão prestes a acabar. Um suplemento semanal ao desempregado de 600 dólares acabou em julho.

“A pandemia realmente devastou nossa estrutura econômica e social”, disse Sung Won Sohn, professor de finanças e economia da Loyola Marymount University. “O fim do estímulo fiscal não ajudou nessa situação.”

Segundo pesquisa da Reuters, a economia norte-americana deve ter aberto 1,4 milhão de vagas fora do setor agrícola no mês passado, com parte dos ganhos esperados provenientes das contratações para o Censo de 2020.

Em julho foram criadas 1,763 milhão de vagas, após pico em junho de 4,791 milhões.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up