for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Após internação com Covid-19, cacique Raoni tem alta hospitalar

Cacique Raoni 18/02/2020 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - Líder da etnia kayapó, o cacique Raoni Metuktire, de 89 anos, recebeu alta hospitalar nesta sexta-feira após ter sido internado no início da semana em um hospital de Sinop, no Mato Grosso, com Covid-19 e sintomas de pneumonia.

“É com imensa alegria que informamos a alta hospitalar do Cacique Raoni! Agradecemos o carinho e as boas vibrações de todos vocês”, publicou no Twitter o Instituto Raoni com a hashtag #ForçaRaoni.

Quando da internação, na segunda-feira, o Instituto Raoni informara que o estado de saúde do cacique, uma das principais lideranças indígenas brasileiras, era bom e ele estava sem febre, respirando normalmente e sem ajuda de oxigênio.

Raoni fora internado há cerca de um mês e meio, também em Sinop, com anemia severa e hemorragia digestiva depois de apresentar sintomas de desidratação, úlceras gástricas e inflamação no cólon. De acordo com o instituto que leva seu nome, o cacique apresentava ainda sintomas de depressão depois da morte da sua esposa, no final de junho.

O chefe kayapó se tornou conhecido internacionalmente ao viajar o mundo em defesa da Amazônia e se tornou um símbolo da luta contra o desmatamento na região.

Reportagem de Ricardo Brito

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up