for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Pequim dispensa uso de máscaras ao ver novo recuo de casos de Covid-19 na China

Pessoas em Pequim após uso de máscara deixar de ser obrigatório na cidade 21/08/2020 REUTERS/Tingshu Wang

PEQUIM (Reuters) - Autoridades de saúde da capital chinesa Pequim dispensaram os moradores da exigência de uso de máscaras fora de casa, relaxando ainda mais as regras concebidas para evitar a disseminação do novo coronavírus depois de a cidade relatar 13 dias consecutivos sem casos novos.

Apesar das diretrizes mais frouxas, uma proporção grande de pessoas continuava usando máscaras em Pequim nesta sexta-feira.

Algumas disseram que as máscaras as fazem se sentir seguras, e outras disseram que as pressões sociais para usá-las também são um fator.

“Acho que posso tirar a máscara a qualquer momento, mas precisarei ver se os outros o aceitam. Receio que as pessoas ficariam com medo se me vissem sem máscara”, disse uma pequinesa de 24 anos de sobrenome Cao à Reuters.

É a segunda vez que as autoridades de saúde de Pequim amenizam as diretrizes para o uso de máscaras na capital, que praticamente voltou ao normal depois de ser paralisada por duas rodadas de isolamento.

No final de abril, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças municipal disse que os moradores poderiam sair sem máscaras, mas as regras foram revertidas rapidamente em junho por causa de um novo surto surgido em um grande mercado atacadista do sul da cidade.

A China não relata nenhum caso transmitido localmente em seu território continental há cinco dias, e controlou focos na capital, em Xinjiang e outras localidades com sucesso.

Especialistas dizem que o segredo do êxito do país no controle da doença tem sido a obediência rígida às regras locais, incluindo o uso de máscaras, as quarentenas domiciliares obrigatórias e a sujeição a exames em massa.

As autoridades relataram 22 casos importados no território continental até o dia 20 de agosto, e fecharam suas fronteiras à maioria dos cidadãos estrangeiros. O país registrou um total de 84.917 casos desde o começo do surto.

Por Thomas Suen

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up