for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

SP tem 2º dia com maior número de mortes por Covid-19 e endurece quarentena em 2 regiões

Coveiros com trajes de proteção enterram homem que morreu devido à Covid-19 em cemitério de São Paulo 04/06/2020 REUTERS/Amanda Perobelli

SÃO PAULO (Reuters) - O Estado de São Paulo registrou nesta sexta-feira o segundo maior número de mortes registradas em 24 horas pela Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, e endureceu as medidas de distanciamento social nas regiões de Marília e do Vale do Ribeira.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde do Estado, São Paulo tem 211.658 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus com 12.232 mortes, um incremento de 386 novos óbitos nas últimas 24 horas, o segundo maior número diário, atrás das 389 mortes diárias registradas na quarta-feira.

O Estado informou mais 19.030 novos casos da doença, o que é um recorde também, mas o dado traz números represados de dias anteriores em que a secretaria disse ter tido dificuldades técnicas para fazer o registro de casos leves da doença. São Paulo segue sendo, com folga, o Estado com maior número no Brasil de casos e mortes por Covid-19, doença que já tinha infectado, segundo dados nacionais de quinta-feira, quase 1 milhão de pessoas no país e matado mais de 47 mil.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, com a presença do governador João Doria (PSDB), o governo estadual também anunciou o endurecimento das regras de quarentena nas regiões de Marília e do Vale do Ribeira, onde o comércio de rua, shoppings centers, concessionárias de veículos e escritórios terão de fechar. Apenas atividades consideradas essenciais poderão operar.

“O caso que impactou as duas regiões principalmente foram as internações e esse, dentro dos três parâmetros de evolução da pandemia, é o parâmetro com o maior peso. Portanto levou essas duas regiões para esse fechamento, para a fase vermelha”, disse o secretario de Desenvolvimento Regional do Estado, Marco Vinholi, na entrevista.

O pneumologista Carlos Carvalho, que coordena o Centro de Contingênca do Coronavírus no Estado, disse que, além do endurecimento nas regiões de Marília e do Vale do Ribeira, o centro também emitiu nota técnica em que sugere às prefeituras de Campinas e Sorocaba que apertem as medidas de isolamento social devido a um agravamento da situação da doença nestas duas cidades.

O governo Doria adotou um plano de reabertura da economia por fases e regionalizado que, atualmente, permite o funcionamento com restrições do comércio de rua, dos shoppings centers, de concessionárias de veículos e de escritórios na maior parte do Estado --incluindo na capital e em sua região metropolitana.

Além de Marília e Vale do Ribeira, as regiões de Presidente Prudente, Barretos e Ribeirão Preto também estão na fase mais restritiva do plano, na qual somente atividades consideradas essenciais podem operar.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up