for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Brazil

Último grupo de turistas da Thomas Cook deve voltar ao Reino Unido neste domingo

23/09/2019 REUTERS/Wolfgang Rattay

LONDRES (Reuters) - O contingente final de turistas isolados no exterior após o colapso da companhia de turismo Thomas Cook no mês passado irá retornar ao Reino Unido em voos que partem neste domingo, levando ao fim a maior repatriação do país em tempos de paz.

A Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido (CAA, na sigla em inglês) lançou a “Operação Matterhorn” em 23 de setembro para levar 150 mil pessoas para casa, poucas horas após a mais antiga empresa de viagens do mundo não conseguir assegurar o acordo de crédito que precisava para continuar funcionando.

A CAA afirmou que 4.800 pessoas iriam retornar em 24 voos neste domingo. O voo final da operação - de Orlando, na Flórida, para Manchester - deve pousar na manhã de segunda-feira.

O chefe-executivo da CAA, Richard Moriarty, disse: “Nos primeiros 13 dias, nós fizemos acordos para cerca de 140 mil passageiros voltarem ao Reino Unido e estamos orgulhosos que 94% dos turistas chegaram em casa do dia de seus retornos originais”.

O ministro dos Transportes do Reino Unido, Grant Shapps, afirmou que o governo irá tentar recuperar alguns dos custos da repatriação de terceiros, como seguradoras, e dos ativos da companhia falida.

Reportagem de Paul Sandle

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up