March 23, 2019 / 2:08 PM / a month ago

Ciclone deixa mais de 400 mortos em Moçambique

BEIRA (Reuters) - O número de mortos em Moçambique após a passagem de um ciclone pelo sul da África, onde causou enchentes devastadoras, subiu para mais de 400, disse um ministro do país neste sábado, enquanto a Organização das Nações Unidas (ONU) alerta para novas enchentes.

O ciclone Idai castigou Beira, cidade portuária moçambicana, com ventos de até 170 km por hora na semana passada, antes de seguir em direção ao Zimbábue e ao Malaui, provocando o desmoronamento de prédios e ameaçando a vida de milhares de pessoas.

“A situação está melhorando, ainda crítica, mas está ficando melhor”, disse o ministro do Meio Ambiente, Celso Correia, ressaltando que as condições de trabalho no terreno têm ficado menos difíceis.

“Mas infelizmente o número de mortos está aumentando, temos até agora 417 pessoas que perderam suas vidas”, disse ele.

As enchentes deixaram milhares de pessoas desabrigadas, sem comida ou água potável. Alguns sobreviventes se refugiaram em igrejas e centros improvisados, enquanto alguns se juntaram a agências de ajuda humanitária e ao governo no socorro a algumas áreas.

Correia disse que 1,5 mil pessoas estão aguardando resgate em telhados e árvores.

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below