November 25, 2019 / 5:35 PM / 19 days ago

Ladrões levam joias inestimáveis em roubo a museu alemão

DRESDEN, Alemanha (Reuters) - Ladrões quebraram mostruários de vidro e levaram joias inestimáveis de um museu do leste da Alemanha nas primeiras horas desta segunda-feira, em um ataque relâmpago contra uma das maiores coleções de tesouros da Europa, informou a polícia.

Vista geral do museu Grünes Gewölbe. em Dresden 25/11/2019 REUTERS/Matthias Rietschel

Eles invadiram o Grünes Gewölbe , ou Museu do Cofre Verde, de Dresden e se safaram com ao menos três conjuntos de joias do início do século 18, inclusive diamantes e rubis, disseram funcionários do museu aos repórteres.

Imagens de câmeras de segurança mostraram dois homens entrando por uma janela gradeada, disse a polícia. O alarme tocou pouco antes das 5h (horário local) e policiais chegaram cinco minutos depois, mas os ladrões já haviam fugido.

“Estamos falando aqui de objetos de valor cultural imensurável”, disse o diretor do museu, Dirk Syndram, em uma coletiva de imprensa.

Seria impossível vender itens tão únicos e identificáveis no mercado aberto, acrescentou Marion Ackermann, diretora de museus do Estado da Saxônia.

“Seria uma coisa terrível”, disse ela quando indagada se as joias poderiam ser partidas ou derretidas. Seu valor cultural ultrapassa de longe qualquer valor material, segundo ela.

O que foi roubado tem um valor estimado até 1 bilhão de euros, noticiou o jornal Bild mais cedo, sem citar uma fonte, e dizendo que uma caixa de disjuntores próxima foi incendiada, o que interrompeu o fornecimento de energia de toda a área antes do assalto.

A polícia disse que a vizinhança sofreu um blecaute, mas não ficou claro se ele teve relação com o crime. A corporação também está investigando se um carro incendiado está ligado ao roubo.

“É possível ver dois suspeitos nas gravações, mas isso não significa que não houve outros cúmplices”, disse Volker Lange, da força policial de Dresden.

A coleção foi criada no século 18 por Augusto, o Forte, Eleitor da Saxônia e mais tarde rei da Polônia, que encomendou joias cada vez mais brilhantes devido à sua rivalidade com o rei francês Luís 14.

Os tesouros do Cofre Verde sobreviveram a bombardeios dos Aliados durante a Segunda Guerra Mundial, mas depois foram parar na União Soviética como espólios de guerra. Eles foram devolvidos a Dresden, a capital histórica da Saxônia, em 1958.

O roubo foi um choque para todo o Estado, disse seu premiê, Michael Kretschmer.

“As obras do Cofre Verde e do Palácio foram feitas pelo povo da Saxônia durante muitos séculos de trabalho duro”, afirmou.

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below