November 27, 2019 / 1:22 PM / 9 days ago

Nova líder da UE promete combater ameaça da mudança climática

ESTRASBURGO (Reuters) - A conservadora alemã Ursula von der Leyen prometeu nesta quarta-feira combater a ameaça da mudança climática e ampliar o crescimento econômico ao mesmo tempo, agora que os parlamentares da União Europeia deram aprovação final ao novo Executivo do bloco, que ela liderará a partir de 1º de dezembro.

Conservadora alemã Ursula von der Leyen recebe cumprimentos do presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli 27/11/2019 REUTERS/Vincent Kessler

Os parlamentares confirmaram Von der Leyen e sua nova Comissão Europeia em Estrasburgo com 461 votos a favor e 157 contra.

“Não temos mais nenhum momento a perder no combate à mudança climática”, disse ela à assembleia pouco antes da votação em um discurso feito em inglês, francês e alemão. “Isso necessitará de um investimento maciço”.

Mas ela disse que as iniciativas verdes terão que ser “inclusivas” — um aceno a países-membros como a Polônia, que ainda depende do carvão para gerar empregos, energia e crescimento.

Ela disse que quaisquer acordos comerciais novos da UE incluirão cláusulas para proteger o meio ambiente. O Banco de Investimento Europeu se tornará o banco de transição climática do bloco.

Von der Leyen será a primeira mulher a ocupar o principal cargo da UE, o de presidente da Comissão Europeia. A ex-ministra da Defesa alemã de 61 anos, que sucede Jean-Claude Juncker, terá uma pauta cheia, que inclui reforma econômica e migração, além da mudança climática.

A Comissão propõe leis de todo tipo para a UE, dos orçamentos à energia, negocia acordos comerciais em todo o mundo em nome dos 500 milhões de cidadãos do bloco e atua como agência reguladora da concorrência da UE, aprovando fusões corporativas e estabelecendo regras para gigantes tecnológicas globais como Facebook e Google.

Em seu discurso, ela pediu flexibilidade para poder ajudar as economias a crescerem dentro das regras da UE e prometeu manter a pressão para a preservação dos padrões democráticos.

Aliada próxima da chanceler alemã, Angela Merkel, Von der Leyen disse que a porta da UE continuará aberta para nações do oeste dos Bálcãs que queiram se filiar. Quanto à separação do Reino Unido do bloco, ela disse que no fundo sempre será uma defensora aguerrida da permanência britânica.

Sua equipe de 27 membros para a nova Comissão inclui 13 mulheres — o mais próximo que já se chegou de uma paridade de gênero.

Obter consenso entre países-membros discordantes a respeito do tema politicamente delicado do próximo orçamento de longo prazo da UE a partir de 2021 será outro grande desafio para a nova líder.

Reportagem adicional de Jan Strupczewski, Francesco Guarascio, Jonas Ekblom e Marine Strauss

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below