June 30, 2019 / 1:48 PM / 18 days ago

Após encontro surpresa entre Trump e Kim, EUA e Coreia do Norte retomam negociações

PANMUNJOM / SEUL (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se tornou o primeiro presidente norte-americano a por os pés na Coreia do Norte neste domingo ao encontrar o líder do país, Kim Jong Un, na Zona Desmilitarizada (DMZ) entre as duas Coreias e concordou em retomar as negociações nucleares antes paralisadas.

A reunião, iniciada por um tweet inesperado de Trump que Kim disse tê-lo pego de surpresa, mais uma vez mostrou o bom relacionamento que há entre os dois. Mas eles não estão mais próximos de diminuir a distância entre suas posições desde que realizaram uma cúpula em fevereiro no Vietnã.

Os dois apertaram as mãos calorosamente e expressaram suas esperanças de paz quando nesta que é a terceira vez que se encontram em pouco mais de um ano na antiga fronteira da Guerra Fria que durante décadas simbolizou a hostilidade entre os países, tecnicamente ainda em guerra.

Trump, escoltado por Kim, atravessou brevemente uma linha de demarcação militar para o lado norte da Área de Segurança Conjunta (JSA), patrulhada por soldados das duas Coréias.

Momentos depois, eles voltaram para o lado sul e se uniram ao presidente da Coreia do Sul, Moon Moon Jae-in, para uma breve conversa, marcando uma reunião sem precedentes entre os três países.

Depois, Trump e Kim realizaram uma reunião a portas fechadas por quase uma hora.

“Acabamos de ter uma reunião muito boa”, disse Trump após as negociações. “Vamos ver o que pode acontecer.”

Ele disse que ambos os lados montariam equipes para retomar as negociações paralisadas com o objetivo de fazer a Coreia do Norte desistir de suas armas nucleares, acrescentando que “rapidez não interessa (agora)”.

O Papa Francisco, fazendo seu discurso semanal na Praça de São Pedro, elogiou a reunião. “Saúdo os protagonistas, com a oração de que um gesto tão significativo seja mais um passo no caminho para a paz, não só naquela península, mas para o bem do mundo inteiro”, disse ele.

Trump e Kim se encontraram pela primeira vez em Cingapura em junho do ano passado e concordaram em melhorar as relações e trabalhar para a desnuclearização da península coreana.

Mas a segunda cúpula em Hanói foi interrompida depois que os dois lados não conseguiram chegar a um acordo entre uma exigência dos EUA para que a Coreia do Norte desistisse de suas armas nucleares e uma demanda norte-coreana por alívio nas sanções.

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below