March 6, 2020 / 12:13 PM / a month ago

Dólar opera volátil ante o real de olho em atuação do BC

10/09/2015 REUTERS/Ricardo Moraes

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar mostrava volatilidade nesta sexta-feira, oscilando entre territórios positivo e negativo em relação ao real, com os investidores atentos à atuação do Banco Central no câmbio depois da disparada da moeda norte-americana por 12 dias consecutivos, a sucessivas máximas recordes.

Nesta sessão, o Banco Central realizou leilão de 40 mil contratos de swaps tradicionais, vendendo o total da oferta de 2 bilhões de dólares, dobrando a oferta em relação aos três leilões de até 20 mil contratos cada que aconteceram na quinta-feira.

A medida extraordinária veio depois do salto do dólar por 12 sessões seguidas, renovando sua máxima recorde para fechamento nas últimas dez. Na quinta-feira, o dólar à vista fechou em alta de 1,54%, a 4,651 reais na venda.

“Há uma pressão de fora, e por isso o BC está fazendo leilão, injetando liquidez no mercado”, disse Marcos Trabbold, operador de câmbio da B&T Corretora. “Não está surtindo efeito no momento, mas pode ser que essa medida ajude a aliviar a pressão sobre o real.”

Às 10:11, o dólar recuava 0,12%, a 4,6456 reais na venda, e chegou a tocar a máxima histórica de 4,6730 reais apesar das intervenções do Banco Central. O principal contrato futuro da moeda norte-americana tinha ganho de 0,77, a 4,6515 reais.

Em nota, a corretora Commcor disse que “analistas continuam o debate de que apenas uma atuação mais forte e continuada pode tornar a moeda (real) menos frágil”.

No exterior, o dólar perdia 0,87% em relação a uma cesta de moedas fortes, sendo derrubado pelo avanço do euro e do iene japonês. Uma onda renovada de aversão a risco impulsionava a divisa dos EUA em cerca de 0,8% contra o rand sul-africano e em 2,3% contra o peso mexicano.

Distritos financeiros de cidades no mundo todo começaram a ficar vazios e bolsas de valores caíam nesta sexta-feira à medida que o número de infecções por coronavírus se aproximava de 100 mil, levantando temores cada vez maiores sobre os danos econômicos causados ​​pelo surto.

Enquanto isso, investidores aguardavam dados sobre o emprego fora do setor agrícola nos Estados Unidos, que serão divulgados às 10h30. Os mercados buscam uma sinalização sobre o mercado de trabalho norte-americano, que pode ser crucial para a maior economia do mundo em meio à crise de saúde.

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below