March 9, 2019 / 4:31 PM / 5 months ago

Juiz americano força administração Trump a reunir mais famílias separadas na fronteira com o México

(Reuters) - Em um golpe à estratégia da administração Trump para a fronteira entre Estados Unidos e México, um juiz federal da Califórnia expandiu o número de famílias de imigrantes separadas na fronteira que o governo precisa reunir. 

O juiz Dana Sabraw, do Tribunal Distrital de San Diego, emitiu, no final da sexta-feira, uma decisão preliminar que potencialmente expande a milhares o número de imigrantes incluídos em um processo de ação de classe iniciado pela União Americana de Liberdades Civis.

Sabraw havia ordenado a administração Trump, ano passado, a reunir mais de 2.800 crianças imigrantes que foram separadas de seus pais na fronteira entre EUA e México, sob a política de “tolerância zero” da administração. 

Mas ele permitirá que mais famílias separadas juntem-se à ação de classe, depois que um relatório emitido em janeiro, pelo inspetor-geral do Departamento Americano de Serviços Humanos e de Saúde, identificou potencialmente milhares de outras famílias que haviam sido separadas a partir de 1º de julho de 2017. A política de “tolerância zero” da administração não se tornou efetiva até maio de 2018.

“A marca de uma sociedade civilizada é medida por como ela trata seu povo e aqueles em suas fronteiras”, disse Sabraw, em sua decisão. 

Sabraw afirmou que o relatório era um “desdobramento importante neste caso” e que o seu conteúdo é “indiscutível”. 

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below