February 8, 2019 / 10:06 AM / 6 months ago

Incêndio em alojamento de jogadores da base do Flamengo mata 10, prefeitura diz que emitiu interdição em 2017

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Um incêndio em um alojamento de jogadores das divisões de base do Flamengo matou 10 jogadores das categorias de base no centro de treinamento do clube em Vargem Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, informou o Corpo de Bombeiros.

Centro de Treinamento do Flamengo, Ninho do Urubu 08/02/2019. REUTERS/Ricardo Moraes

Outros três atletas ficaram feridos e foram hospitalizados, um deles em estado grave.

A prefeitura do Rio de Janeiro informou que o local onde aconteceu o incêndio não tinha licença para abrigar um dormitório e sim um estacionamento, e que o Flamengo recebeu 30 autos de infração pelo fato de o local funcionar sem alvará.

“Além disso, foi emitido edital de interdição em 20/10/17”, afirma nota divulgada no site da prefeitura. “Diante de tudo acima listado, a Prefeitura vai determinar a abertura de um processo de investigação para apurar as responsabilidades no caso do incêndio ocorrido hoje”, disse a prefeitura em nota.

Segundo o tenente-coronel Douglas Henaut, do Corpo de Bombeiros, a corporação foi acionada por volta das 5h15 da manhã, mas ainda não se sabe o horário de início ou o motivo do fogo.

O centro de treinamento George Helal, conhecido como Ninho do Urubu, é utilizado tanto pelas divisões de base do clube para alojamento e treinamentos como para atividades do time profissional.

Imagens aéreas mostraram telhas retorcidas pelo fogo e pilhas de objetos carbonizados, além de árvores queimadas pelas chamas.

No Brasil, é muito comum que clubes acomodem jovens jogadores em dormitórios, especialmente os de origem pobre e de fora da cidade. Entretanto, muitas das instalações têm reputação de baixos padrões de higiene. Nos últimos anos, grandes clubes como Vasco, Botafogo e Paraná ocuparam as manchetes devido às condições precárias de seus centros de treinamento.

Após anos de dificuldades financeiras, o Flamengo gastou cerca de 23 milhões de reais em 2018 na expansão das instalações do Ninho do Urubu. Além do alojamento para os jogadores da base, o local contém arquibancadas, um complexo aquático, academia, centro médico e um pequeno estádio.

Segundo notícias, o incêndio ocorreu em uma das partes mais antigas do local, que deveria ser demolida. Não se sabe se alarmes de fumaça estavam instalados no espaço.

Algumas pessoas conseguiram escapar do prédio em chamas, mas a potência do fogo impediu bombeiros de entrarem na instalação.

“Conseguimos resgatar vítimas que estavam do lado de fora”, declarou o tenente-coronel Henaut. “O lugar estava completamente tomado pelo fogo. Por mais que tentássemos entrar e encontrar pessoas ainda vivas, não foi possível. Encontramos apenas corpos lá dentro.”

Um jovem jogador disse a repórteres que o incêndio começou em seu quarto. “O ar condicionado pegou fogo e fugi”, disse Felipe Cardoso, meio-campista da equipe sub-17. “Graças a Deus consegui correr e continuo vivo.”

Apesar disso, o presidente do clube, Rodolfo Landim, não deu detalhes sobre jogadores envolvidos. Ele chamou o caso de “a maior tragédia na história de 123 anos do Flamengo”.

O jornal O Globo identificou ao menos seis dos mortos como jovens jogadores, mas um membro do clube confirmou a identidade de apenas um, o goleiro Christian Esmerio, de 15 anos.

O CT foi bloqueado para a imprensa, com dezenas de repórteres e equipes de TV tendo de esperar do lado de fora dos portões. Torcedores também se reuniram para aguardar notícias.

O atacante Vinícius Junior, revelado pelo Flamengo e atualmente jogador do Real Madrid, manifestou pesar via Twitter. “Que notícia triste! Oremos por todos! Força, força e força”, disse.

Maior ídolo da história do clube, o ex-jogador Zico, que está fora do Brasil, também lamentou o ocorrido. “Que choque receber essa notícia aqui do outro lado do mundo”, escreveu no Instagram. “Que a Nação Rubro-negra tenha força e fé para superar esse momento.”

O Flamengo não se pronunciou oficialmente, apenas publicando nas redes sociais uma imagem declarando luto. Rivais do time carioca, como Fluminense, Vasco e Botafogo, lamentaram o ocorrido.

“O Fluminense Football Club lamenta profundamente o incêndio ocorrido no Ninho do Urubu e se solidariza com a dor do Clube de Regatas do Flamengo. Nossos pensamentos estão com as vítimas e seus familiares”, disse o Fluminense no Twitter.

Um dos torcedores de maior renome do Flamengo, o vice-presidente da República Hamilton Mourão, também expressou condolências.

“Como torcedor e esportista solidarizo-me com as famílias, o Clube e a Nação Rubro-Negra”, disse Mourão no Twitter. “Deus conforte a todos”.

Reportagem adicional de Gabriel Araujo e Andrew Downie, em São Paulo

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below