May 28, 2019 / 2:00 PM / 3 months ago

WIDER IMAGE-Impactos da mudança climática afetam os mangues do Brasil

(Galeria de fotos: reut.rs/2JAly5N)

Pescador José da Cruz pega carangueijos em mangue da Bahia 03/04/2019 REUTERS/Nacho Doce

Por Nacho Doce

CAIRU, Bahia (Reuters) - Pescadores como José da Cruz ganham a vida há décadas pegando caranguejos nos vastos manguezais litorâneos do Brasil, em meio às plantas que crescem na lama escura onde rios de águas límpidas se encontram com o oceano Atlântico.

Cruz, que atende pelo apelido de Vampiro devido aos dentes característicos, não usa vara nem rede. Ele estaciona seu barco nas margens do rio Caratingui e abre caminho pelos mangues a pé para retirar os caranguejos da lama com as próprias mãos.

As quatro ou cinco dúzias que ele captura em um dia lhe rendem cerca de 200 reais por semana, o suficiente para viver, diz.

Mas este sustento frágil está enfrentando uma série de ameaças, incluindo as alterações rápidas no meio ambiente causadas pela mudança climática. A coleta diária média de Cruz é metade do que era 10 anos atrás, e neste período a água avançou 3 metros terra adentro em relação a onde costumava estar, segundo ele.

“A natureza já está se chateando com o que está acontecendo. Na Antártica está descongelando, a natureza está descongelando”, disse. “Gente, vocês têm que ter alguma consciência do que está acontecendo. Está claro o que está acontecendo”.

Cientistas do clima dão crédito à interpretação que Cruz dá ao que vê. A elevação do nível das águas, dizem, é um sinal do aquecimento global, que também causa a elevação das temperaturas das águas, o que elimina parte da vida marinha.

Cientistas do mundo todo estão alertando que as temperaturas das águas estão aumentando muito mais rápido do que o esperado, o que eleva o nível dos mares. A mudança climática e o desenvolvimento humano estão colocando um milhão de espécies, grande parte das quais vive em ambientes marinhos, em risco de extinção, segundo um relatório publicado neste ano.

Estas mudanças, por sua vez, ameaçam as cerca de doze famílias do vilarejo de Cruz que dependem do ecossistema costeiro.

O nível das águas subiu entre 20 e 30 centímetros nos últimos 100 anos no litoral da Bahia, onde Cairu se localiza, de acordo com o pesquisador do clima Carlos Nobre, da Universidade de São Paulo (USP).

Os mangues cobrem 13.989 quilômetros quadrados do litoral brasileiro e são uma proteção vital contra a mudança climática, segundo o biólogo Renato de Almeida, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Um hectare do ecossistema absorve tanto ou mais dióxido de carbono que uma área semelhante da floresta amazônica, explicou.

A pesca excessiva é outra grande razão possível para o declínio das populações de caranguejos e outros peixes à medida que a demanda urbana por frutos do mar cresce, disse Almeida.

Reportagem adicional de Pablo Garcia

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below