January 10, 2020 / 12:18 AM / 13 days ago

Irã provavelmente derrubou avião ucraniano com mísseis, diz Trudeau citando agências

OTTAWA/WASHINGTON (Reuters) - Uma aeronave ucraniana que caiu no Irã, matando todas as 176 pessoas a bordo, foi provavelmente derrubada por um míssil iraniano, afirmou o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, nesta quinta-feira, citando informações de inteligência canadense e outras fontes.

Destroços de avião da Ukraine International Airlines que caiu após decolagem em Teerã 08/01/2019 Nazanin Tabatabaee/WANA (West Asia News Agency) via REUTERS

A destruição da aeronave, que levava 63 canadenses, “pode muito bem ter sido acidental”, disse Trudeau em entrevista coletiva em Ottawa.

“Temos inteligência de várias fontes, incluindo nossos aliados e nossa própria agência de inteligência. As evidências indicam que o avião foi derrubado por um míssil anti-aéreo iraniano”, disse o premiê.

O vôo da Ukraine International Airlines de Teerã para Kiev caiu na quarta-feira horas depois que o Irã disparou mísseis balísticos contra duas bases militares dos Estados Unidos no Iraque, e os iranianos estavam em alerta máximo para uma resposta militar dos Estados Unidos.

Trudeau disse que seu governo não descansaria enquanto não conseguisse resolução, transparência, responsabilização e justiça.

Mais cedo na quinta-feira, uma autoridade dos Estados Unidos, citando uma extensiva revisão de dados de satélite, disse que Washington havia concluído com um alto grau de certeza que mísseis anti-aéreos derrubaram a aeronave. O oficial disse que o Boeing 737-800 havia sido rastreado por radar iraniano.

O governo dos Estados Unidos acredita que o Irã derrubou o avião por engano, três autoridades norte-americanas disseram à Reuters.

Os dados mostraram que o avião esteve no ar por dois minutos após decolar de Teerã quando as presenças de calor de dois mísseis de superfície ao ar foram detectadas, disse um dos oficiais.

Isso foi rapidamente seguido por uma explosão na região onde estava o avião, disse a autoridade. Dados de presença de calor então mostraram a aeronave em chamas enquanto caía. Presenças de calor são emissões infra-vermelhas detectadas por satélites militares dos Estados Unidos.

O jornal The New York Times disse ter obtido e verificado um vídeo que parecia mostrar um míssil iraniano atingindo um avião nas proximidades do aeroporto de Teerã.

O Irã negou que a aeronave tenha sido atingida por um míssil, disse em nota o porta-voz do governo Ali Rabiei.

“Todas essas informações são uma guerra psicológica contra o Irã e todos os países cujos cidadãos estavam no avião podem enviar representantes e fazemos um apelo para que a Boeing envie seu representante para se juntar ao processo de investigação da caixa preta”, disse o porta-voz.

Um relatório inicial emitido pela organização de aviação civil do Irã na quinta-feira disse que a aeronave de três anos de idade, que teve sua última manutenção agendada na segunda-feira, encontrou um problema técnico pouco depois da decolagem e começou a se dirigir a um aeroporto próximo antes de cair.

Falando a jornalistas na Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que não acreditava que a aeronave havia caído por conta de um problema mecânico.

“É trágico. Mas alguém pode ter cometido um erro do outro lado”, disse Trump.

O Irã convidou formalmente a National Transportation Safety Board (NTSB), dos EUA, para participar das investigações sobre a queda da aeronave e a agência disse que concordou em enviar um investigador, disse à Reuters uma autoridade iraniana.

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below