June 24, 2019 / 7:12 PM / 3 months ago

Trump impõe novas sanções a líder supremo do Irã e outras autoridades

Por Steve Holland e Stephen Kalin

Trump mostra medida com sanções aos EUA 24/6/2019 REUTERS/Carlos Barria

WASHINGTON/RIAD (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, impôs nesta segunda-feira novas sanções contra o líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, e outras autoridades de alto escalão, dando um novo golpe à economia iraniana depois de Teerã derrubar um drone norte-americano não-tripulado.

Com a tensão entre os dois países, Trump assinou uma ordem impondo as sanções que, segundo o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, bloquearia mais bilhões de dólares em ativos iranianos. 

Trump afirmou a repórteres que as sanções foram, em parte, uma resposta à ação do Irã contra o drone norte-americano, mas ocorreriam do mesmo jeito. Ele afirmou que Khamenei foi, em última análise, responsável pelo que Trump chamou de “conduta hostil do regime” no Oriente Médio. 

“As sanções impostas pela ordem executiva... negarão ao Líder Supremo e ao gabinete do Líder Supremo, e aos próximos a ele e ao seu gabinete, acesso a recursos financeiros e apoios importantes”, disse Trump. 

As sanções buscam negar à liderança do Irã acesso a recursos financeiros, impedir o uso do sistema financeiro americano ou a ter acesso a qualquer ativo nos Estados Unidos. 

“Qualquer um que realizar transações significativas com esses indivíduos sob sanção também pode estar exposto a sanções”, disse a Casa Branca. 

Alguns analistas de políticas públicas afirmam que sanções anteriores, da campanha “pressão máxima” conduzida por Trump, são o motivo de o Irã se sentir compelido a adotar táticas mais agressivas, enquanto sua economia sente os efeitos. A administração Trump quer forçar Teerã a abrir discussões sobre seus programas nuclear e de mísseis e suas atividades na região. 

Tensões entre Estados Unidos e Irã cresceram desde maio, quando Washington ordenou todos os países a interromper importações de óleo iraniano. O Irã disse que não será forçado à mesa de negociações. 

“Queremos que o regime abandone suas ambições nucleares, mude seu comportamento destrutivo, respeite os direitos do seu povo e retorne, em boa-fé, à mesa de negociação”, disse Trump, em um comunicado emitido ao lado do texto da ordem executiva. 

Autoridades iranianas procuradas pela Reuters não estavam imediatamente disponíveis para comentar o anúncio de Trump. 

As agências de notícia semi-oficiais e linha-dura do Irã, Tasnim e Fars, disseram que as sanções impostas em Teerã tinham como base “desculpas fabricadas”.

Reportagem de Bozorgmehr Sharafedin, em Londres, e Stephen Kalin, em Jidá; Reportagem adicional de Robin Emmott, em Bruxelas; Roberta Rampton, em Washington; e Parisa Hafezi, em Dubai

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below