December 23, 2019 / 2:04 PM / 7 months ago

Governo federal edita novo decreto para extinção de cargos obsoletos

Esplanada dos Ministérios e Congresso Nacional, em Brasília 07/04/2010 REUTERS/Ricardo Moraes

BRASÍLIA (Reuters) - O governo editou novo decreto para acabar com cargos obsoletos, na terceira investida do tipo desde 2018, desta vez mirando a extinção de mais de 27.500 cargos efetivos, incluindo o de discotecário, técnico de móveis e seringueiro.

Segundo o Ministério da Economia, do total de cargos que serão extintos, 14.227 estão desocupados e, por isso, imediatamente deixarão de existir. Em relação aos outros 13.384 cargos atualmente ocupados, a extinção irá acontecer quando os servidores se aposentarem.

“O objetivo é evitar contratações desnecessárias e o desperdício de recursos, pois estes são cargos obsoletos e em funções que não devem mais ser repostas”, afirmou o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal, Wagner Lenhart, em nota divulgada nesta segunda-feira.

O decreto também veda a abertura de concurso público para cargos existentes no plano de postos técnicos e administrativos de instituições de ensino.

Em 2018, o governo do então presidente Michel Temer já havia editado decreto para extinção de mais de 60 mil cargos. Em abril deste ano, o governo Jair Bolsonaro adotou iniciativa semelhante, para acabar com outros 13 mil cargos.

Por Marcela Ayres

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below