December 23, 2019 / 10:34 AM / 7 months ago

China vai reduzir tarifas de importação sobre porco congelado e abacate a partir de 1 de janeiro

PEQUIM (Reuters) - A China vai reduzir no próximo ano tarifas sobre produtos que vão de carne suína congelada e abacate a alguns tipos de semicondutores, conforme o país busca aumentar as importações em meio à desaceleração da economia e à guerra comercial com os Estados Unidos.

Carne de porco à venda em Walmart de Pequim. REUTERS/Tingshu Wang/File Photo

No próximo ano, a China vai implementar tarifas de importação temporárias, mais baixas do que as taxas para os países mais favorecidos, sobre mais de 850 produtos, disse o Ministério das Finanças nesta segunda-feira. Isso em comparação a 706 produtos que foram taxados de forma temporária em 2019.

As mudanças foram adotadas para “aumentar as importações de produtos que enfrentam uma relativa escassez doméstica, ou produtos especiais estrangeiros para o consumo diário”, explicou o ministério em comunicado em seu site.

China e Estados Unidos amenizaram sua guerra comercial neste mês ao anunciarem a fase 1 de um acordo que vai reduzir algumas tarifas dos EUA em troca de mais compras chinesas de produtos agrícolas norte-americanos e outros.

O Ministério das Finanças informou que a tarifa sobre carne suína congelada será reduzida para 8%, ante 12%, no momento em que a China enfrenta problemas na oferta depois que de uma grave doença suína dizimar sua produção de porcos.

Um surto de peste suína africana que começou em agosto do ano passado quase reduziu pela metade o rebanho de porcos da China, segundo dados oficiais, fazendo com que os preços da carne suína subissem a níveis recordes.

A China emitiu uma série de medidas para impulsionar a produção de suínos, enquanto eleva as importações de várias carnes para atender à demanda doméstica.

A China importou 229.707 toneladas de carne de porco em novembro, um aumento de mais de 150% em relação ao ano anterior. As importações de carne de porco nos primeiros 11 meses do ano ficaram em 1,733 milhão de toneladas, 58% a mais que no ano anterior.

O governo chinês também reduzirá as tarifas de importação temporária de ferronióbio - usado como aditivo ao aço de baixa liga e aço inoxidável de alta resistência para oleodutos e gasodutos, carros e caminhões - de 1% para zero em 2020, visando o desenvolvimento de alta tecnologia.

O país importou 35.909 toneladas de ferronióbio em 2018 e 37.818 toneladas nos primeiros 10 meses deste ano.

A tarifa sobre abacate congelado foi reduzida para 7% em relação ao imposto da nação mais favorecida de 30%, disse o ministério.

A economia da China está se expandindo em sua taxa mais fraca em quase 30 anos e pode enfrentar mais pressão no ano que vem, mas o governo prometeu manter o crescimento dentro de um intervalo razoável em 2020 e manter políticas eficazes.

Reportagem de Lusha Zhang, Stella Qiu, Hallie Gu, Min Zhang e Ryan Woo

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below