June 28, 2019 / 11:39 AM / 3 months ago

Líderes do G20 lutam para diminuir diferenças além de preocupações com o crescimento global

OSAKA (Reuters) - Muitos dos líderes das 20 maiores economias do mundo expressaram nesta sexta-feira preocupação com as tensões comerciais e com o risco que elas representam para o crescimento global, mas estão em desacordo sobre questões importantes como a reforma da Organização Mundial do Comércio (OMC), disseram autoridades russas e japonesas.

Líderes do G20 em cúpula no Japão 28/06/2019 REUTERS

A intensa guerra comercial entre Estados Unidos e China e os sinais de desaceleração na economia global têm ofuscado a cúpula de dois dias do Grupo dos 20, que teve início nesta sexta-feira em Osaka, no Japão, com uma sessão sobre economia e comércio mundiais.

Yasutoshi Nishimura, vice-secretário de gabinete do Japão, que esteve presente na reunião, disse que os líderes do G20 discutiram maneiras de enfrentar desafios comuns, como promover o livre comércio e dar início a conversas paralisadas sobre a reforma da OMC.

“Há riscos negativos para a economia global à medida que as tensões comerciais aumentam. Com esse pano de fundo, os líderes do G20 concordaram com a necessidade de o grupo impulsionar o crescimento global”, disse Nishimura a repórteres após a sessão desta sexta-feira.

Mas isso foi o mais longe que chegaram, já que as políticas de “América primeiro” do presidente norte-americano, Donald Trump, e a aversão ao multilateralismo testam a solidariedade do G20.

O ministro da economia da Rússia, Maxim Oreshkin, disse a repórteres nesta sexta-feira que não há um acordo comum entre os membros do G20 sobre como reformar a OMC.

Os líderes do G20 também estavam lutando para encontrar um terreno comum em questões como segurança da informação, mudança climática e migração, disse Svetlana Lukash, autoridade russa para o grupo.

O Japão, como presidente das reuniões do G20 deste ano, tem procurado minimizar a divisão emergente entre os membros do grupo em vários tópicos, notadamente o comércio - com pouco sucesso.

O presidente francês, Emmanuel Macron, também disse que seu país não assinará um comunicado do G20 que não menciona o acordo de Paris sobre a mudança climática.

A mídia japonesa informou que o Japão, como um compromisso sobre a questão dos conflitos comerciais, está trabalhando com seus pares do G20 em um comunicado que pedirá a “promoção do livre comércio” para alcançar um forte crescimento global.

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below