December 3, 2019 / 10:33 AM / 2 days ago

Trump diz que acordo comercial com China pode ter que esperar eleição em 2020

Por Steve Holland e William Schomberg

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump 03/12/2019 REUTERS/Kevin Lamarque

LONDRES (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira que um acordo comercial com a China pode ter que esperar até depois da eleição presidencial norte-americana em novembro de 2020, reduzindo as esperanças de uma resolução em breve para a disputa que tem pesado sobre a economia mundial.

“Eu não tenho prazo, não”, disse Trump a repórteres em Londres, onde participa de reunião com líderes da Otan.

“De certa maneira gosto da ideia de esperar esperar até depois da eleição para o acordo com a China. Mas eles querem fechar um acordo agora, e veremos se o acordo será ou não correto; ele tem que ser correto.”

Os preços das ações europeias, os futuros de Wall Street e a moeda chinesa, o iuan, caíram após os comentários de Trump, que buscou elevar a pressão comercial sobre outros países nas últimas 24 horas.

Na segunda-feira, ele disse que irá retomar imediatamente tarifas norte-americanas sobre importações de aço e alumínio do Brasil e da Argentina.

Os EUA, depois, ameaçaram impor tarifas de até 100% sobre produtos franceses por conta de um imposto sobre serviços digitais que, segundo Washington, prejudica empresas de tecnologia norte-americanas.

Os investidores têm esperado que os Estados Unidos e a China evitem uma escalada de suas tensões comerciais, que atrasam o crescimento econômico global.

Washington e Pequim ainda não assinaram a “fase um” de um acordo, anunciada em outubro e que havia aumentado as esperanças de um alívio na prolongada guerra comercial.

Trump, que havia dito em setembro que não precisava de um acordo antes das eleições de 2020, procurou nesta terça-feira exercer pressão sobre Pequim.

“O acordo comercial com a China depende de uma coisa - se eu quero fazê-lo, porque estamos indo muito bem com a China no momento e podemos melhorar ainda mais com um toque de caneta”, disse ele. “E a China está pagando por isso, e a China está tendo de longe o pior ano que eles tiveram em 57 anos. Então, vamos ver o que acontece.”

A China registrou seu crescimento econômico mais lento em 27 anos em outubro, depois que as tensões comerciais com os Estados Unidos atingiram seu setor manufatureiro.

Reportagem adicional de Michael Dolan e Elizabeth Howcroft

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below