April 28, 2019 / 3:05 PM / 21 days ago

Pai e dois irmãos de idealizador de ataques no Sri Lanka são mortos em tiroteio

KALMUNAI/COLOMBO (Reuters) - O pai e dois irmãos do suspeito de ser o idealizador dos ataques a bomba no domingo de Páscoa no Sri Lanka foram mortos quando forças de Segurança adentraram seu esconderijo dois dias atrás, disseram fontes da polícia e um parente dos detratores à Reuters neste domingo.

Zainee Hashim, Rilwan Hashim e seu pai, Mohamed Hashim, que foram vistos em um vídeo que circulou nas redes sociais convocando por uma guerra total contra os infiéis, estavam entre os 15 mortos em um violento tiroteio com os militares na costa leste do país na última sexta-feira, segundo quatro fontes da polícia. 

Niyaz Sharif, cunhado de Zahran Hashim, o suposto líder da onda de ataques no domingo de Páscoa que mataram mais de 250 pessoas em igrejas e hotéis na ilha, disse à Reuters que o vídeo mostrava os irmãos de Zahran e seu pai. 

Três das pessoas mortas no tiroteio de sexta-feira eram as mesmas vistas no vídeo não datado que circulava nas redes sociais, no qual eles discutem o martírio e pedem que seguidores matem todos os infiéis, informaram fontes da polícia. 

O Sri Lanka está em alerta máximo desde os ataques no último domingo de Páscoa, com quase 10 mil soldados destacados por toda a ilha para conduzir buscas e caçar membros de dois grupos islamitas que seriam os responsáveis pelos atentados. 

Autoridades detiveram mais de 100 pessoas, incluindo estrangeiros da Síria e do Egito, desde os ataques de 21 de abril. 

No vídeo, Rilwan Hashim é visto chamando por todos os ‘jihadistas’, ou por guerra santa, enquanto crianças choram no fundo. 

“Destruiremos esses infiéis para proteger esta terra e portanto precisamos da jihad”, diz Rilwan no vídeo, sentado ao lado de seu irmão e pai. 

“Precisamos ensinar uma lição para esses infiéis que estão destruindo os muçulmanos”. 

O Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque de domingo de páscoa, e neste domingo o grupo disse que três de seus membros se enfrentaram com a polícia do Sri Lanka por várias horas no tiroteio de sexta antes de detonarem seus coletes explosivos, informou a agência de notícias do grupo, Amaq. 

O grupo disse que 17 policiais foram mortos ou feridos no ataque, o que é negado pelos militares do Sri Lanka. Uma fonte policial disse à Reuters que dois policiais foram levemente feridos na batalha. 

A polícia disse que seis crianças estavam entre as outras 12 pessoas que morreram no tiroteio, mas não deu mais detalhes. 

Reportagem de Shihar Aneez, Shri Navaratnam, Ranga Sirilal em COLOMBO e Alasdair Pal em KALMUNNAI 

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below