June 23, 2019 / 6:05 PM / a month ago

Carrefour vende 80% das operações na China à Suning.com

PARIS/CINGAPURA/PEQUIM (Reuters) - O Carrefour, um dos maiores varejistas da Europa, tomou um passo decisivo rumo a uma saída completa do mercado chinês neste domingo, ao vender uma fatia majoritária em suas operações locais à Suning.com.

A rede francesa, que está na China desde 1995, vinha há anos tentando aprimorar seu negócio no país, que em 2018 viu as vendas caírem em 5,9%, para 4,1 bilhões de euros, em meio a uma forte competição com empresas locais e um enorme mercado online.

O Carrefour disse em um comunicado que concordou em vender 80% de suas operações chinesas para o grupo chinês Suning.com por 620 milhões de euros em dinheiro.

O acordo também inclui várias janelas de oportunidade para a venda dos 20% restantes que o grupo manterá por enquanto na subsidiária chinesa, indicando sua intenção de deixar o mercado inteiramente.

“A aquisição da participação permitirá que a Suning.com fortaleça sua marca, além de aumentar sua capacidade em marketing, controle de qualidade de alimentos e gerenciamento da cadeia de suprimentos no setor, que tem passado por rápidas mudanças”, disse a Suning.com em um documento em chinês divulgado junto à bolsa de valores de Shenzhen neste domingo.

O acordo com a Suning.com também põe fim às negociações preliminares que o Carrefour manteve com a gigante chinesa de tecnologia Tencent sobre uma potencial venda de uma participação minoritária em seus negócios locais.

“As negociações que começaram desde janeiro de 2018 para a venda de uma participação minoritária (no Carrefour China) à Tencent terminaram”, disse uma porta-voz do Carrefour.

“No entanto, a parceria comercial estratégica com a Tencent continua em vigor”, acrescentou.

O Carrefour anunciou uma parceria no ano passado com a Tencent que levou à abertura de uma loja em Xangai.

O Carrefour também disse na época que a Tencent e a Yonghui, uma varejista especializada em alimentos frescos e pequenas lojas, poderiam ficar com uma fatia do Carrefour China.

A Tencent recusou-se a comentar.

O acordo com a Suning.com avalia o Carrefour China em 1,4 bilhão de euros, incluindo dívida, e deve ser fechado até o final de 2019, dependendo de aprovações regulatórias, disse a varejista francesa em comunicado.

O Carrefour China opera 210 hipermercados e 24 lojas de conveniência. Ele teve vendas líquidas de 3,6 bilhões de euros e lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 66 milhões de euros em 2018.

Por Mathieu Rosemain e Dominique Vidalon em Paris; reportagem adicional de Chyen Yee Lee em Cingapura e Pei Li em Pequim

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below