July 15, 2020 / 9:31 PM / 24 days ago

Mourão considera difícil banir a Huawei do leilão de 5G

REUTERS/Dado Ruvic

BRASÍLIA (Reuters) - O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta quarta-feira considerar difícil “banir” a Huawei HWT.UL] dos leilões de 5G no Brasil, reconhecendo, no entanto, que haverá pressões nesse sentido.

Mourão lembrou que a fabricante chinesa de equipamentos para telecomunicações já atua no país há aproximadamente uma década e ponderou que a parte da infraestrutura já utilizada para o 4G será utilizada para a implantação do 5G, fato que dificulta ainda mais em veto à participação da empresa nos leilões.

“Eu acho difícil você banir a Huawei da noite para o dia dos leilões que vão acontecer aqui no Brasil”, disse o vice-presidente em entrevista ao portal UOL. “Agora, pressões irão ocorrer neste sentido”, avaliou, lembrando que o tema é caro ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, candidato à reeleição neste ano.

Há expectativa que a Huawei assuma papel fundamental na implementação da próxima geração de rede de alta velocidade na América Latina, apesar dos esforços dos Estados Unidos para conter o avanço da gigante chinesa.

A administração norte-americana já enviou recados alertando para possíveis impedimentos no fortalecimento da cooperação nas áreas de defesa e inteligência com o Brasil caso a empresa chinesa entre no mercado de 5G do país.

Para Mourão, a tensão entre EUA e China deve aumentar à medida que se aproxima o período eleitoral nos Estados Unidos.

“A Huawei já está aqui. A Huawei já está há mais de 10 anos aqui no Brasil. Parte da nossa rede de 4G usa os equipamentos da Huawei. As nossas operadoras não podem da noite para o dia simplesmente retirar isso”, disse o vice-presidente.

Na terça-feira, o governo do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou a proibição da Huawei em participar da rede 5G do Reino Unido, ordenando que as operadoras de telecomunicações removam os equipamentos da empresa da rede até 2027. Nesta quarta-feira, a China alertou que a decisão custará caro aos investimentos no Reino Unido.

No início de junho, pouco depois de criar Ministério das Comunicações, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a pasta terá a tarefa de tocar o leilão da rede 5G no Brasil e afirmou já ter orientado que a discussão precisa levar em conta aspectos da soberania nacional, segurança de informações e dados e também a política externa, além de questões econômicas.

Edição Alberto Alerigi Jr.

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below