November 22, 2018 / 10:06 AM / 18 days ago

Chefe da agência de espionagem russa acusada de envenenamento no Reino Unido morre aos 62 anos

Por Andrew Osborn e Maria Tsvetkova

Igor Korobov, chefe da agência de inteligência russa GRU, que morreu aos 62 anos 22/11/2018 Ministério da Defesa Russo/Divulgação via Reuters

MOSCOU (Reuters) - O chefe da agência de inteligência militar da Rússia que o Ocidente culpou por uma série de ataques ousados morreu na quarta-feira após uma “doença séria e longa”, informou o Ministério da Defesa russo.

Citando o ministério, a agência estatal de notícias Tass disse que Igor Korobov, de 62 anos, que comandava a agência de espionagem GRU desde 2016, foi declarado Herói da Rússia, a maior honraria concedida pelo Estado, por seus serviços no cargo.

O Reino Unido acusou a GRU de tentar envenenar o ex-espião russo Sergei Skripal e a filha dele com um agente nervoso na cidade de Salisbury, a Holanda disse que a GRU tentou uma invasão cibernética à agência global de armas químicas, e agências de inteligência dos Estados Unidos acusaram a agência de espionagem russa de tentar interferir ciberneticamente na eleição presidencial de 2016.

A Rússia nega todas estas acusações.

As especulações sobre o destino de Korobov vinham crescendo desde que uma reportagem da mídia russa disse que ele foi convocado pelo presidente Vladimir Putin após o caso Skripal e criticado duramente pela operação, que não eliminou os Skripal e tornou a GRU um alvo de deboche na mídia ocidental.

Neste mês Korobov não compareceu a uma cerimônia em Moscou na qual Putin e outras autoridades de alto escalão comemoraram o centenário da GRU e na qual o líder russo louvou a capacidade e “habilidades únicas” desta.

Agentes da entidade deram um exemplo para uma geração futura de espiões militares, disse Putin, ele mesmo um ex-agente de inteligência, citando sua prontidão para sacrificar tudo “pela pátria-mãe”.

Em março os EUA incluíram Korobov em uma lista negra de sanções contra pessoas que se acredita terem “minado a segurança cibernética em nome do governo russo”.

Korobov era um militar soviético veterano que atuou na Força Aérea e, segundo sua biografia oficial, começou a trabalhar para a GRU em 1985.

A GRU, criada como um diretório de registro em 1918, após a revolução bolchevique, é uma das três principais agências de inteligência da Rússia, ao lado do Serviço Federal de Segurança e do Serviço de Inteligência Estrangeira (SVR).

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below