May 12, 2020 / 2:36 PM / 21 days ago

EXCLUSIVO–EUA temem volta de cidadãos com dupla nacionalidade se pandemia piorar no México

Por Ted Hesson e Jonathan Landay e Mica Rosenberg

Pedestre atravessa ponte na fronteira entre EUA e México em San Diego, na Califórnia 21/04/2020 REUTERS/Mike Blake

WASHINGTON (Reuters) - Autoridades do governo dos Estados Unidos temem que pessoas com dupla cidadania norte-americana e mexicana fujam para os EUA se o surto de coronavírus do México piorar, o que aumentaria a pressão sobre os hospitais norte-americanos, especialmente perto da fronteira, disseram três autoridades a par do assunto.

Os temores, que não haviam sido relatados anteriormente, coincidem com a pressão de hospitais da área de San Diego, no sul da Califórnia, para que o governo Trump faça mais para limitar o risco de o vírus cruzar para os EUA.

Embora autoridades de alto escalão do Departamento de Segurança Interna tenham expressado suas preocupações a respeito dos cidadãos com dupla cidadania em ligações departamentais diárias, no momento não existem planos para impedir a entrada destes ou fazer outras mudanças nas operações de fronteira, de acordo com um funcionário graduado do departamento, que como outros pediu anonimato para tratar do tema.

“Não acho que existe nenhum interesse em dizer aos cidadãos americanos que eles não podem entrar”, disse o funcionário.

A questão surgiu em conversas sobre uma possível disparada de imigrantes se a economia mexicana piorar ou se o surto sobrecarregar o sistema de saúde do vizinho do sul, segundo as fontes.

O presidente Donald Trump suspendeu as viagens não essenciais nas divisas terrestres com o Canadá e o México, dizendo que as restrições são necessárias para proteger seu país.

Até agora, o medo de um êxodo não se concretizou. Os EUA têm o maior número de mortes de coronavírus em todo o mundo e sua economia entrou em parafuso — o índice de desemprego é o maior desde a Grande Depressão.

Os oponentes de Trump o acusam de explorar a pandemia para intensificar seu ímpeto de restringir a imigração legal e ilegal aos EUA em um ano eleitoral.

León Rodríguez, ex-diretor de Serviços de Cidadania e Imigração do ex-presidente Barack Obama, disse que qualquer medida para impedir cidadãos norte-americanos de entrarem no país daria ensejo a “questões constitucionais sérias”, um sentimento ecoado por diversos especialistas.

Cerca de 1,5 milhão de cidadãos norte-americanos moram no México, de acordo com uma estimativa do Departamento de Estado, muitos deles aposentados.

O Ministério das Relações Exteriores mexicano não comentou de imediato se a questão dos cidadãos com dupla cidadania foi abordada com os EUA. O Departamento de Segurança Interna não respondeu a um pedido de comentário.

Por Ted Hesson e Jonathan Landay, em Washington; Mica Roseberg, em Nova York; Kristina Cooke, em Los Angeles; e Frank Jack Daniel, na Cidade do México

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below